RELÓGIO Digital clock - DWR

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

LÊIA A BÍBLIA EM 1 ANO - 2º dia Gênesis 2 e Mateus 2

bíblia em 1 ano 2º dia “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento...” Oséias 4.6 Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela. Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida. Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje: Gênesis 2 2.1 Assim, pois, foram acabados os céus e a terra e todo o seu exército. 2.2 E, havendo Deus terminado no dia sétimo a sua obra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito. 2.3 E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera. 2.4 Esta é a gênese dos céus e da terra quando foram criados, quando o SENHOR Deus os criou. 2.5 Não havia ainda nenhuma planta do campo na terra, pois ainda nenhuma erva do campo havia brotado; porque o SENHOR Deus não fizera chover sobre a terra, e também não havia homem para lavrar o solo. 2.6 Mas uma neblina subia da terra e regava toda a superfície do solo. 2.7 Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente. 2.8 E plantou o SENHOR Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente, e pôs nele o homem que havia formado. 2.9 Do solo fez o SENHOR Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal. 2.10 E saía um rio do Éden para regar o jardim e dali se dividia, repartindo-se em quatro braços. 2.11 O primeiro chama-se Pisom; é o que rodeia a terra de Havilá, onde há ouro. 2.12 O ouro dessa terra é bom; também se encontram lá o bdélio e a pedra de ônix. 2.13 O segundo rio chama-se Giom; é o que circunda a terra de Cuxe. 2.14 O nome do terceiro rio é Tigre; é o que corre pelo oriente da Assíria. E o quarto é o Eufrates. 2.15 Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar. 2.16 E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente, 2.17 mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás. 2.18 Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. 2.19 Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles. 2.20 Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea. 2.21 Então, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne 2.22 E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe. 2.23 E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada. 2.24 Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne. 2.25 Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam. Mateus 2 2.1 Tendo Jesus nascido em Belém da Judéia, em dias do rei Herodes, eis que vieram uns magos do Oriente a Jerusalém. 2.2 E perguntavam: Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo. 2.3 Tendo ouvido isso, alarmou-se o rei Herodes, e, com ele, toda a Jerusalém; 2.4 então, convocando todos os principais sacerdotes e escribas do povo, indagava deles onde o Cristo deveria nascer. 2.5 Em Belém da Judéia, responderam eles, porque assim está escrito por intermédio do profeta: 2.6 E tu, Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as principais de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar a meu povo, Israel. 2.7 Com isto, Herodes, tendo chamado secretamente os magos, inquiriu deles com precisão quanto ao tempo em que a estrela aparecera. 2.8 E, enviando-os a Belém, disse-lhes: Ide informar-vos cuidadosamente a respeito do menino; e, quando o tiverdes encontrado, avisai-me, para eu também ir adorá-lo. 2.9 Depois de ouvirem o rei, partiram; e eis que a estrela que viram no Oriente os precedia, até que, chegando, parou sobre onde estava o menino. 2.10 E, vendo eles a estrela, alegraram-se com grande e intenso júbilo. 2.11 Entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra. 2.12 Sendo por divina advertência prevenidos em sonho para não voltarem à presença de Herodes, regressaram por outro caminho a sua terra. 2.13 Tendo eles partido, eis que apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho, e disse: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para o matar. 2.14 Dispondo-se ele, tomou de noite o menino e sua mãe e partiu para o Egito; 2.15 e lá ficou até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor, por intermédio do profeta: Do Egito chamei o meu Filho. 2.16 Vendo-se iludido pelos magos, enfureceu-se Herodes grandemente e mandou matar todos os meninos de Belém e de todos os seus arredores, de dois anos para baixo, conforme o tempo do qual com precisão se informara dos magos. 2.17 Então, se cumpriu o que fora dito por intermédio do profeta Jeremias: 2.18 Ouviu-se um clamor em Ramá, pranto, [choro] e grande lamento; era Raquel chorando por seus filhos e inconsolável porque não mais existem. 2.19 Tendo Herodes morrido, eis que um anjo do Senhor apareceu em sonho a José, no Egito, e disse-lhe: 2.20 Dispõe-te, toma o menino e sua mãe e vai para a terra de Israel; porque já morreram os que atentavam contra a vida do menino. 2.21 Dispôs-se ele, tomou o menino e sua mãe e regressou para a terra de Israel. 2.22 Tendo, porém, ouvido que Arquelau reinava na Judéia em lugar de seu pai Herodes, temeu ir para lá; e, por divina advertência prevenido em sonho, retirou-se para as regiões da Galiléia. 2.23 E foi habitar numa cidade chamada Nazaré, para que se cumprisse o que fora dito por intermédio dos profetas: Ele será chamado Nazareno. O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe seu comentário.

LÊIA A BÍBLIA EM 1 ANO - 1º DIA Gênesis 1, Mateus 1 e Esdras 1

bíblia em 1 ano 1º dia “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento...” Oséias 4.6 Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela. Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Você verá o quanto isso transformará a sua vida. Acompanhe a leitura de hoje: Gênesis 1 1.1 No princípio, criou Deus os céus e a terra. 1.2 A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas. 1.3 Disse Deus: Haja luz; e houve luz. 1.4 E viu Deus que a luz era boa; e fez separação entre a luz e as trevas. 1.5 Chamou Deus à luz Dia e às trevas, Noite. Houve tarde e manhã, o primeiro dia. 1.6 E disse Deus: Haja firmamento no meio das águas e separação entre águas e águas. 1.7 Fez, pois, Deus o firmamento e separação entre as águas debaixo do firmamento e as águas sobre o firmamento. E assim se fez. 1.8 E chamou Deus ao firmamento Céus. Houve tarde e manhã, o segundo dia. 1.9 Disse também Deus: Ajuntem-se as águas debaixo dos céus num só lugar, e apareça a porção seca. E assim se fez. 1.10 À porção seca chamou Deus Terra e ao ajuntamento das águas, Mares. E viu Deus que isso era bom. 1.11 E disse: Produza a terra relva, ervas que dêem semente e árvores frutíferas que dêem fruto segundo a sua espécie, cuja semente esteja nele, sobre a terra. E assim se fez. 1.12 A terra, pois, produziu relva, ervas que davam semente segundo a sua espécie e árvores que davam fruto, cuja semente estava nele, conforme a sua espécie. E viu Deus que isso era bom. 1.13 Houve tarde e manhã, o terceiro dia. 1.14 Disse também Deus: Haja luzeiros no firmamento dos céus, para fazerem separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais, para estações, para dias e anos. 1.15 E sejam para luzeiros no firmamento dos céus, para alumiar a terra. E assim se fez. 1.16 Fez Deus os dois grandes luzeiros: o maior para governar o dia, e o menor para governar a noite; e fez também as estrelas. 1.17 E os colocou no firmamento dos céus para alumiarem a terra, 1.18 para governarem o dia e a noite e fazerem separação entre a luz e as trevas. E viu Deus que isso era bom. 1.19 Houve tarde e manhã, o quarto dia. 1.20 Disse também Deus: Povoem-se as águas de enxames de seres viventes; e voem as aves sobre a terra, sob o firmamento dos céus. 1.21 Criou, pois, Deus os grandes animais marinhos e todos os seres viventes que rastejam, os quais povoavam as águas, segundo as suas espécies; e todas as aves, segundo as suas espécies. E viu Deus que isso era bom. 1.22 E Deus os abençoou, dizendo: Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei as águas dos mares; e, na terra, se multipliquem as aves. 1.23 Houve tarde e manhã, o quinto dia. 1.24 Disse também Deus: Produza a terra seres viventes, conforme a sua espécie: animais domésticos, répteis e animais selváticos, segundo a sua espécie. E assim se fez. 1.25 E fez Deus os animais selváticos, segundo a sua espécie, e os animais domésticos, conforme a sua espécie, e todos os répteis da terra, conforme a sua espécie. E viu Deus que isso era bom. 1.26 Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. 1.27 Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. 1.28 E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra. 1.29 E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto que dê semente; isso vos será para mantimento. 1.30 E a todos os animais da terra, e a todas as aves dos céus, e a todos os répteis da terra, em que há fôlego de vida, toda erva verde lhes será para mantimento. E assim se fez. Mateus 1 1.1 Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. 1.2 Abraão gerou a Isaque; Isaque, a Jacó; Jacó, a Judá e a seus irmãos; 1.3 Judá gerou de Tamar a Perez e a Zera; Perez gerou a Esrom; Esrom, a Arão; 1.4 Arão gerou a Aminadabe; Aminadabe, a Naassom; Naassom, a Salmom; 1.5 Salmom gerou de Raabe a Boaz; este, de Rute, gerou a Obede; e Obede, a Jessé; 1.6 Jessé gerou ao rei Davi; e o rei Davi, a Salomão, da que fora mulher de Urias; 1.7 Salomão gerou a Roboão; Roboão, a Abias; Abias, a Asa; 1.8 Asa gerou a Josafá; Josafá, a Jorão; Jorão, a Uzias; 1.9 Uzias gerou a Jotão; Jotão, a Acaz; Acaz, a Ezequias; 1.10 Ezequias gerou a Manassés; Manassés, a Amom; Amom, a Josias; 1.11 Josias gerou a Jeconias e a seus irmãos, no tempo do exílio na Babilônia. 1.12 Depois do exílio na Babilônia, Jeconias gerou a Salatiel; e Salatiel, a Zorobabel; 1.13 Zorobabel gerou a Abiúde; Abiúde, a Eliaquim; Eliaquim, a Azor; 1.14 Azor gerou a Sadoque; Sadoque, a Aquim; Aquim, a Eliúde; 1.15 Eliúde gerou a Eleazar; Eleazar, a Matã; Matã, a Jacó. 1.16 E Jacó gerou a José, marido de Maria, da qual nasceu Jesus, que se chama o Cristo. 1.17 De sorte que todas as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze; desde Davi até ao exílio na Babilônia, catorze; e desde o exílio na Babilônia até Cristo, catorze. 1.18 Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: estando Maria, sua mãe, desposada com José, sem que tivessem antes coabitado, achou-se grávida pelo Espírito Santo. 1.19 Mas José, seu esposo, sendo justo e não a querendo infamar, resolveu deixá-la secretamente. 1.20 Enquanto ponderava nestas coisas, eis que lhe apareceu, em sonho, um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo. 1.21 Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles. 1.22 Ora, tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor por intermédio do profeta: 1.23 Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: Deus conosco). 1.24 Despertado José do sono, fez como lhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu sua mulher. 1.25 Contudo, não a conheceu, enquanto ela não deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Jesus. Esdras 1 1.1 No primeiro ano de Ciro, rei da Pérsia, para que se cumprisse a palavra do SENHOR, por boca de Jeremias, despertou o SENHOR o espírito de Ciro, rei da Pérsia, o qual fez passar pregão por todo o seu reino, como também por escrito, dizendo: 1.2 Assim diz Ciro, rei da Pérsia: O SENHOR, Deus dos céus, me deu todos os reinos da terra e me encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém de Judá. 1.3 Quem dentre vós é, de todo o seu povo, seja seu Deus com ele, e suba a Jerusalém de Judá e edifique a Casa do SENHOR, Deus de Israel; ele é o Deus que habita em Jerusalém. 1.4 Todo aquele que restar em alguns lugares em que habita, os homens desse lugar o ajudarão com prata, ouro, bens e gado, afora as dádivas voluntárias para a Casa de Deus, a qual está em Jerusalém. 1.5 Então, se levantaram os cabeças de famílias de Judá e de Benjamim, e os sacerdotes, e os levitas, com todos aqueles cujo espírito Deus despertou, para subirem a edificar a Casa do SENHOR, a qual está em Jerusalém. 1.6 Todos os que habitavam nos arredores os ajudaram com objetos de prata, com ouro, bens, gado e coisas preciosas, afora tudo o que, voluntariamente, se deu. 1.7 Também o rei Ciro tirou os utensílios da Casa do SENHOR, os quais Nabucodonosor tinha trazido de Jerusalém e que tinha posto na casa de seus deuses. 1.8 Tirou-os Ciro, rei da Pérsia, sob a direção do tesoureiro Mitredate, que os entregou contados a Sesbazar, príncipe de Judá. 1.9 Eis o número deles: trinta bacias de ouro, mil bacias de prata, vinte e nove facas, 1.10 trinta taças de ouro, quatrocentas e dez taças de prata de outra espécie e mil outros objetos. 1.11 Todos os utensílios de ouro e de prata foram cinco mil e quatrocentos; todos estes levou Sesbazar, quando os do exílio subiram da Babilônia para Jerusalém. O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe seu comentário.

AÇÃO SOCIAL

Ação Social A Gente da Comunidade promove ação social em comunidade quilombola no Pará Saiba como foi o evento Próximo a Belém, capital do Pará, está localizadoo Quilombo do Abacatal, na cidade de Ananindeua. O local reúne atualmente 62 famílias. A origem da comunidade quilombola é antiga. Surgiu por causa das concentrações de escravos que deixavam o engenho de cana-de-açúcar Uriboca, localizado na região entre os séculos 18 e 19, que pertencia ao conde Coma Mello. O caminho das pedras Para chegar ao local é necessário atravessar um caminho construído com pedras pelos escravos da fazenda. O trajeto liga o riacho Uriboquinha à antiga casa do conde. Esse caminho, recentemente, foi percorrido pelos voluntários do grupo A gente da Comunidade da Universal de Belém para a realização de um trabalho social no local. Ali moram os descendentes dos escravos que viviam na região durante o período em que havia produção no engenho. Essa foi a primeira vez que o trabalho de ajuda social foi feito no local. Quinze dias antes da visita, os voluntários do grupo pesquisaram, com os moradores, as necessidades da comunidade, para conseguir os recursos necessários para o dia da visita. Durante o encontro, os moradores do quilombo receberam diversos tipos de serviços – cortes de cabelo, cuidados de saúde bucal, distribuição de roupas e de cestas básicas. O pastor Wesley Polydoro, responsável pelo grupo, reuniu todos os moradores e explicou que Deus abençoa aqueles que O aceitam em suas vidas. Ele leu a passagem bíblica em João, capítulo 1, versículo 12, que diz que todos os que crerem no Senhor Jesus receberão o poder de serem filhos de Deus. Logo depois, foi realizada uma oração em favor da cura dos enfermos que estavam no local.

NOSSO FARDO DE CADA DIA.....

Por mais pesado que seja o nosso fardo de cada dia, ainda assim é infinitamente inferior quando assumimos o jugo do Senhor Jesus. Se alguém lamenta o peso da cruz, do fardo pela causa cristã ou o seu jugo, pode ter a mais absoluta certeza de que isso não tem nada a ver com o jugo do Senhor. Até porque, está escrito, determinado e prometido que, dia após dia, o Senhor Deus Altíssimo carrega o nosso fardo. Salmo 68.19 O grande problema é que por conta das nossas más escolhas, colhemos os maus frutos. E quando os colhemos, não podemos debitar na conta de nosso Senhor. Desprezamos, ignoramos e até rejeitamos fazer a Sua vontade. E na colheita amarga da carne, reclamamos com Ele? É justo? Tenho aprendido que, por maior que seja a minha fé, jamais posso usá-la para fazer prevalecer a minha vontade. Nesse caso, vale o ditado: “Errar é humano, mas insistir no erro é burrice”. Quem quiser evitar o mal, que fuja dele. Ou seja, quem não quiser ser vítima da violência e males deste mundo, fique longe de suas ofertas diabólicas. Fuja das más companhias, fuja das festas regadas a drogas e álcool; fuja de vídeos, filmes, músicas, danças ou qualquer festa, reunião pública ou privada que estimule o sexo ou desejos da carne. Se isso for observado, certamente o cristão saberá que o jugo do Senhor Jesus realmente é suave e o Seu fardo é leve. Tomai sobre vós o Meu jugo e aprendei de Mim, porque Sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o Meu jugo é suave, e o Meu fardo é leve. Mateus 11.29.30

DIFERENÇA DE PECADOS

Pecado é a transgressão cometida pelo homem contra Deus, e pode ser um ato ou uma condição. É totalmente falsa a ideia de “pecadinho” e “pecadão”, “pecado leve” ou “pesado”, pois todos são graves e, sem arrependimento, são capazes de levar à condenação no inferno. Contudo, a maneira como o Altíssimo lida com cada falha revela que existem seus diferentes tipos e critérios. Se assim não fosse, a Bíblia não detalharia essas faltas e suas consequências. Vamos analisar os exemplos abaixo para diferenciá-los melhor: Davi já estava estabelecido em seu reinado e tinha muitas vitórias. Mas, enquanto os reis estavam com suas tropas na guerra, ele preferiu ficar no palácio e descansar. O ócio deu à luz o adultério e a gravidez da mulher do seu mais fiel militar, Urias. Para ocultar o seu pecado, Davi mentiu, tramou e, por fim, mandou matá-lo. A vida de Urias lhe rendeu a morte de quatro filhos. A mesma pena que ele sugeriu ao profeta Natã para que aplicasse ao “homem rico que tomou a ovelha do pobre” (2 Samuel 12.1-7). Davi cedeu à tentação da carne e pecou. Embora o arrependimento tenha lhe trazido o perdão, não o isentou de colher o mal que plantou. Sofreu a vergonha no mesmo terraço do palácio, foi traído cruelmente e ainda teve a espada da morte em sua família. Anos mais tarde, o homem que havia aprendido na prática as consequências da desobediência, falha novamente. Davi ignora as instruções da Lei sobre o censo e decide realizá-lo com propósito vaidoso. Ele vivia um momento de muitas realizações pessoais e sentia-se engrandecido com elas. Quis medir sua força e saber o tamanho do seu exército. Orgulhoso, desconsiderou que suas vitórias vinham do Altíssimo. O pecado agora nascera no seu espírito, e as consequências seriam pesadas. Entre três punições, recebeu a permissão de escolher a que viria sobre Israel. Isso mesmo! Toda a nação também sofreria com a sua transgressão. O pecado traz dores para si e para os outros. Davi viu o Anjo do Senhor matar, por meio de uma peste, setenta mil homens. O homem que tinha Deus como seu aliado, O tem agora como o Sentenciador com a espada na mão (1 Crônicas 21.16). O céu aberto que derramava bênçãos, passa agora a derramar morte. Ele voltou-se para o Altíssimo com o seu espírito quebrantado e arrependido. Alcançou a misericórdia, e a peste cessou, ao erigir um Altar e sacrificar. O Altar que ele desconsiderou ao pecar, agora era o único Lugar onde encontraria a Salvação. Nas duas ocasiões, Davi encontrou o perdão de Deus, porque, de fato, arrependeu-se. As consequências eternas dos seus atos foram apagadas. Porém, as consequências terrenas não. A diferença entre esses dois pecados de Davi é que o primeiro foi cometido por uma fraqueza carnal, quando cedeu à tentação. O segundo foi espiritual, ao crer mais na força do próprio braço do que na Provisão Divina. Em todo o tempo surgem oportunidades para pecar, e elas vêm para todos, mas devemos lembrar que o pecado é uma rebelião contra Deus, principalmente quando cometido por pessoas conhecedoras das Escrituras Sagradas. Mesmo que os olhos humanos não o vejam ou não o qualifiquem como grave, pecado é pecado, não importa a sua intensidade.