RELÓGIO Digital clock - DWR

domingo, 15 de maio de 2016

O ÓLEO QUE NÃO PODE FALTAR!

O óleo que não pode faltar! Entenda a importância desse elemento e o que ele representa na vida do cristão! “Em todo o tempo sejam alvas as tuas roupas, e nunca falte o óleo sobre a tua cabeça.”Eclesiastes: cap: 9 ver: 8 “O óleo é o símbolo do Espírito Santo. Todas as vezes que se consagrava um rei era importante que ele recebesse esse óleo sobre a sua cabeça para que pudesse ter a direção do Espírito de Deus para governar. Então, todo cristão que deseja ter uma vida dirigida, bem guiada, precisa da unção do Espírito Santo sobre a sua cabeça, que nesse caso é representada pelo óleo”. Não somente reis recebiam a unção com óleo sobre a cabeça, mas também os sacerdotes, conforme orientação dada pelo próprio Deus a Moisés. “Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: “E disto farás o azeite da santa unção, o perfume composto segundo a obra do perfumista: este será o azeite da santa unção. E com ele ungirás a tenda da congregação, e a arca do testemunho, e a mesa com todos os seus utensílios, e o candelabro com os seus utensílios, e o altar do incenso. E o altar do holocausto com todos os seus utensílios, e a pia com a sua base. Assim santificarás estas coisas, para que sejam santíssimas; tudo o que tocar nelas será santo. Também ungirás a Arão e seus filhos, e os santificarás para me administrarem o sacerdócio. E falarás aos filhos de Israel, dizendo: Este me será o azeite da santa unção nas vossas gerações.” Êxodo: cap: 30 vers: 25-31 Saul, Davi e Salomão, os maiores reis de Israel, e escolhidos por Deus, também receberam a consagração com óleo antes de se apossarem do trono: Saul: “Então tomou Samuel um vaso de azeite, e lho derramou sobre a cabeça, e beijou-o, e disse: Porventura não te ungiu o SENHOR por capitão sobre a sua herança?” 1 Samuel: cap: 10 ver: 1 Davi: “Então Samuel tomou o chifre do azeite, e ungiu-o no meio de seus irmãos; e desde aquele dia em diante o Espírito do SENHOR se apoderou de Davi; então Samuel se levantou, e voltou a Ramá.” 1 Samuel: cap: 16 ver: 13 Salomão: “E Zadoque, o sacerdote, tomou o chifre de azeite do tabernáculo, e ungiu a Salomão; e tocaram a trombeta, e todo o povo disse: Viva o rei Salomão!”1 Reis: cap: 1 ver: 39

OS ÚLTIMOS E OS PRIMEIROS!

Os últimos e os primeiros! “Toma o que é teu e vai-te; pois quero dar a este último tanto quanto a ti. Porventura, não me é lícito fazer o que quero do que é meu? Ou são maus os teus olhos porque eu sou bom? Assim, os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos [porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos].” Mateus: cap: 20 vers: 14-16 Não há injustiça no Reino de Deus. O Senhor Jesus comparou o Reino dos Céus a um homem que saiu de madrugada e combinou com os traba­lhadores de sua vinha um valor pelo trabalho. Horas mais tarde, encontrou outros na praça e os chamou também para trabalhar. Mais algumas horas depois, chamou outros. Quase no final do dia, contratou mais um grupo. Na hora de receberem o salário, começou pelos últimos. Todos rece­beram o mesmo. Os que estavam há mais tempo reclamaram, achavam que mereciam mais. Receberam o puxão de orelha descrito nos versí­culos de hoje. Os desprezados eram humildes, sabiam que estavam ali sem merecer. Já os que estavam trabalhando desde a madrugada, acharam que mereciam alguma coisa e sua arrogância os deixou por último. Há quem acredite que o muito tempo de igreja o fez merecedor. Outros, pensam que por terem chegado há pouco tempo, não merecem coisa alguma. Mas o Reino de Deus não é dado por merecimento. O Reino é de Deus, não nosso. E só é conquistado pela fé. Devemos dar o nosso melhor, e não contar com o tempo de igreja ou com nossos conhecimentos bíblicos. Manter a fé viva. A obediência. Todos os que se dispuseram e obedeceram foram recompensados. Os que achavam que mereciam mais, acabaram recebendo por último. Já os que entenderam que estavam ali porque o seu senhor era bom, e não porque mereciam, foram honrados e receberam primeiro. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça. É pela fé, não por méritos.

O VENENO DO CORAÇÃO!

O veneno do coração! “O que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem.” Marcos: cap: 7 vers: 20-23 O coração produz os piores venenos. Tudo o que há de pior neste mundo tem origem no coração humano. Quem se preocupa com as práticas religio­sas e acha mais importante não fazer isso ou aquilo, mas insiste em deixar o coração livre para dirigir sua vida, não sabe a armadilha em que está caindo. Quem tenta se firmar na fé apenas cuidando em manter uma aparência cristã, cedo ou tarde vai cair. A matriz de tudo aquilo que contamina o homem é o coração. O coração é o centro das emoções, dos sentimentos. Ele é incons­tante, é rebelde, é corrupto. Se você não conseguir dominar as suas emoções, elas dominarão a sua vida. E se elas dominarem a sua vida, você estará perdido. Ao contrário do que o mundo prega, seguir o coração é a pior besteira que alguém pode fazer. “De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu ca­minho? Observando-o segundo a Tua Palavra” Salmos: cap: 119 ver: 9. Isso não vale só para os jovens, não. Observar seu caminho segundo a Palavra de Deus é a maneira mais segura de se manter puro e, consequentemente, salvo. Tenha você a idade que tiver. Se quiser se contaminar com o que há de pior neste mundo, siga seu coração. Se quiser conservar puro o seu caminho, pratique a Palavra de Deus.

RESISTA AO CONSELHO DO MAL

Resista ao conselho do mal! “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” Tiago: cap: 4 ver: 7 A ordem é clara. Porém, muitos têm invertido esse conselho. Resistem à voz de Deus, se sujeitam ao diabo e recebem um abraço dele. Quem se sujeita a Deus, resiste ao diabo, porque obedece. Obedece, resistindo a si mesmo, aos apelos do seu coração, aos apelos do mal, aos apelos do mundo. Resiste às suas vontades, resiste ao próprio medo, resiste à dúvida. Sujeita-se à Palavra, crendo incondicionalmente. Recebe poder e autoridade do próprio Deus. Usa a sua fé, usa a sua força. Torna-se corajoso por crer na Palavra de Deus. Transforma-se em soldado forte do exército do Deus Vivo, capaz de abater qualquer inimigo pela força de sua fé. Torna-se a imagem do próprio Deus, um representante do Senhor Jesus, munido de procuração para falar em Seu nome. Ao ver o servo de Deus revestido de tal autoridade, que conseguiu por obediência ao seu Senhor, a única coisa que resta ao diabo é fugir, com o rabo entre as pernas. O que dizer mais? Sujeite-se à Palavra de Deus, resista ao diabo e ele não terá outra escolha senão fugir de você.

FUJA DAS "ABOBRINHAS"

Fuja das "abobrinhas" “E repele as questões insensatas e absurdas, pois sabes que só engendram contendas.” 2 Timóteo: cap: 2 ver: 23 Eis um conselho muito ignorado. Um conselho milenar. Há muita abobrinha neste mundo. Existem pessoas cujo prazer é discutir inutilmente. Pelo visto, é um problema antigo. O conselho de Paulo a Timóteo deveria ser escrito no espelho do banheiro, para ser lembrado logo no início do dia. Repele as questões insensatas e absurdas. Elas só criam discussões e problemas. Só levam a bate boca inútil. Seja a respeito de alguém, seja a respeito de acontecimentos, de fatos, de suposições, da Palavra de Deus e mesmo da fé. Inútil discutir com quem não quer aprender. É gastar tempo precioso, que poderia ser usado para ensinar aos sinceros. O apóstolo Paulo aconselha Timóteo a evitar as abobrinhas e não jogar seu tempo no lixo: “Recomenda estas coisas. Dá testemunho solene a todos perante Deus, para que evitem contendas de palavras que para nada aproveitam, exceto para a subversão dos ouvintes. Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a Palavra da Verdade. Evita, igualmente, os falatórios inúteis e profanos, pois os que deles usam passarão a impiedade ainda maior.” 2 Timóteo: cap: 2 vers: 14-16 No livro anterior, também havia dado conselho semelhante: “E tu, ó Timóteo, guarda o que te foi confiado, evitando os falatórios inúteis e profanos e as contradições do saber, como falsamente lhe chamam, pois alguns, professando-o, se desviaram da fé” 1 Timóteo: cap: 6 vers: 20-21. Tamanha insistência deve ter bom motivo. Mantenha sua fé pura. Guarde o que lhe foi confiado. Sigamos o sábio conselho milenar. Evite falatórios inúteis.