RELÓGIO Digital clock - DWR

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Reme contra a correnteza

“Então, Pedro e os demais apóstolos afirmaram: Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens. ” Atos: cap: 5 ver: 29 Por isso o Senhor Jesus afirmou que não veio trazer paz, mas espada. Os apóstolos foram interrogados pelo sumo sacerdote a respeito de terem de­sobedecido à ordem de não pregarem o Evangelho. Porém, haviam recebi­do uma ordem anterior a esta do próprio Senhor Jesus, para que pregassem o Evangelho a toda criatura. Entre obedecer a Deus e aos homens, não pense duas vezes. Entre cor­responder às expectativas do mundo e corresponder às expectativas da Pa­lavra de Deus, não pense duas vezes. Vale a pena sacrificar qualquer coisa pelo privilégio de ser filho de Deus. Vale a pena renunciar até mesmo à sua própria reputação entre aqueles que não creem. Entre seguir a palavra de um ser humano e a Palavra de Deus, não tenha receio de seguir a Palavra de Deus. Tenha coragem de remar contra a cor­renteza, de andar na contramão dos pensamentos do sistema, de contrariar o mundo inteiro por obediência à Palavra que liberta. Hoje, o certo é errado e o errado é certo. O mundo anda cada vez pior. Com isso, cada vez mais seremos obrigados a optar pelo que é contrário ao pensamento da maioria. Cada vez fica mais visível a diferença entre quem é de Deus e quem não é. Só quem assume a sua fé com inteligência consegue se manter firme em um mundo que anda de cabeça para baixo. A obediência a Deus acima de todas as coisas é o caminho mais árduo, mais estreito, mas difícil, mas também é o caminho de paz interior, de ale­gria que ninguém pode tirar. É o caminho dos benefícios eternos, da luz, da vitória e da certeza. É o único caminho que leva à vida. Entre obedecer a Deus e aos homens, não pense duas vezes, obedeça a Deus.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

MATEUS 10

1. Chamando seus doze discípulos, deu-lhes autoridade para expulsar os espíritos impuros e para curar todo tipo de doenças e enfermidades. 2. E estes são os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; 3. Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; 4. Simão Cananeu, e Judas Iscariotes, que o traiu. 5. Jesus enviou esses doze e ordenou-lhes: Não ireis aos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos; 6. ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; 7. e, indo, pregai, dizendo: O reino do céu chegou. 8. Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. 9. Não levareis no cinto ouro, nem prata, nem cobre; 10. nem bolsa de viagem, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bordão; porque digno é o trabalhador do seu alimento. 11. Em qualquer cidade ou povoado em que entrardes, procurai saber quem nela é digno e hospedai-vos ali, até que vos retireis. 12. E, ao entrardes na casa, saudai-a; 13. se a casa for digna, que a vossa paz venha sobre ela; mas, se não for digna, que retorne para vós a vossa paz. 14. E, se ninguém vos receber, nem ouvir vossas palavras, sacudi o pó dos pés ao sairdes daquela casa ou daquela cidade. 15. Em verdade vos digo que, no dia do juízo, haverá menos rigor para a terra de Sodoma e Gomorra do que para aquela cidade. 16. Eu vos envio como ovelhas no meio de lobos; portanto, sede astutos como as serpentes e sem malícia como as pombas. 17. Cuidado com os homens, pois eles vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas; 18. e por minha causa sereis levados à presença de governadores e reis, para que deis testemunho, a eles e aos gentios. 19. Mas, quando vos entregarem, não vos preocupeis com o que falareis nem como falareis, pois naquela hora vos será dado o que dizer. 20. Porque não sois vós que falais, mas o Espírito de vosso Pai é que fala por meio de vós. 21. Um irmão entregará seu irmão à morte; e um pai, a seu filho; e filhos se rebelarão contra os pais e os matarão. 22. E sereis odiados por todos por causa do meu nome, mas aquele que perseverar até o fim será salvo. 23. Quando, porém, vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel antes que venha o Filho do homem. 24. O discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo acima do seu senhor. 25. Basta ao discípulo ser como seu mestre; e ao servo, como seu senhor. Se chamaram Belzebu ao dono da casa, quanto mais aos de sua família? 26. Portanto, não os temais; porque não há nada encoberto que não venha a ser revelado, nem escondido que não venha a ser conhecido. 27. O que vos digo às escuras, dizei-o às claras; e o que vos é sussurrado ao ouvido, proclamai-o dos telhados. 28. E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; pelo contrário, temei aquele que pode destruir no inferno tanto a alma como o corpo. 29. Não se vendem dois passarinhos por uma pequena moeda? Mas nenhum deles cairá no chão se não for da vontade de vosso Pai. 30. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. 31. Portanto, não temais; valeis mais do que muitos passarinhos. 32. Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, eu também o confessarei diante de meu Pai, que está no céu. 33. Mas aquele que me negar diante dos homens, eu também o negarei diante de meu Pai, que está no céu. 34. Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. 35. Porque vim causar hostilidade entre o homem e seu pai, entre a filha e a mãe, entre a nora e a sogra; 36. assim, os inimigos do homem serão os de sua própria família. 37. Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim. 38. E quem não toma a sua cruz, e não me segue, não é digno de mim. 39. Quem achar a sua vida irá perdê-la, e quem perder a sua vida por causa de mim a achará. 40. Quem vos recebe, recebe a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. 41. Quem recebe um profeta, porque ele é profeta, receberá a recompensa de profeta; e quem recebe um justo, porque ele é justo, receberá a recompensa de justo. 42. E aquele que der até mesmo um copo de água fresca a um destes pequeninos, porque é meu discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá a sua recompensa.

FÉ E OBEDIÊNCIA MARCOS 11

FÉ E OBEDIÊNCIA! MARCOS 11 1. Quando se aproximavam de Jerusalém, Betfagé e Betânia, junto ao monte das Oliveiras, Jesus enviou dois de seus discípulos 2. e disse-lhes: Ide ao povoado que está adiante de vós, e logo que ali entrardes encontrareis um jumentinho amarrado, em que ninguém ainda montou. Soltai-o e trazei-o. 3. E, se alguém vos perguntar: Por que fazeis isso? Respondei: O Senhor precisa dele, e logo o mandará de volta para cá. 4. Eles foram e acharam o jumentinho amarrado a um portão, do lado de fora na rua, e o desamarraram. 5. E alguns dos que ali estavam lhes perguntaram: Que fazeis, soltando o jumentinho? 6. Eles responderam como Jesus lhes havia mandado; e deixaram que o levassem. 7. Então levaram o jumentinho a Jesus, lançaram sobre ele seus mantos, e Jesus o montou. 8. Muitos também estenderam seus mantos pelo caminho, e outros, ramos que haviam cortado nos campos. 9. E tanto os que iam à frente dele como os que o seguiam, exclamavam: Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor! 10. Bendito o reino que vem, o reino de nosso pai Davi! Hosana nas alturas! 11. Jesus entrou em Jerusalém e foi ao templo. Tendo observado tudo em redor, como já era tarde, foi para Betânia com os Doze. 12. No dia seguinte, depois de saírem de Betânia, Jesus sentiu fome. 13. Avistando de longe uma figueira com folhas, foi verificar se acharia nela alguma coisa. Aproximando-se, nada achou, senão folhas, pois não era época de figos. 14. Então Jesus disse à figueira: Ninguém jamais coma do teu fruto. E seus discípulos ouviram isso. 15. Quando chegaram a Jerusalém, Jesus entrou no templo e começou a expulsar os que ali vendiam e compravam. Ele revirou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas, 16. e não consentia que atravessassem o templo carregando algum utensílio. 17. Ele os ensinava, dizendo: Não está escrito: A minha casa será chamada casa de oração para todas as nações? Mas vós a transformastes num antro de assaltantes. 18. Quando os principais sacerdotes e os escribas ouviram isso, começaram a procurar um modo de matá-lo, pois o temiam, porque toda a multidão se maravilhava com o seu ensino. 19. Ao cair da tarde, eles saíram da cidade. 20. Quando passavam na manhã seguinte, viram que a figueira havia secado desde as raízes. 21. Então Pedro, lembrando-se, disse-lhe: Mestre, olha; a figueira que amaldiçoaste secou. 22. Jesus lhes respondeu: Tende fé em Deus. 23. Em verdade vos digo que se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no coração, mas crer que se fará o que diz, assim lhe será feito. 24. Por isso vos digo que tudo o que pedirdes em oração, crede que já o recebestes, e o tereis. 25. Quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que também o vosso Pai que está no céu vos perdoe as vossas ofensas. 26. [Mas, se não perdoardes, também vosso Pai, que está no céu, não vos perdoará as vossas ofensas.] 27. Então regressaram a Jerusalém. E andando Jesus pelo templo, os principais sacerdotes, escribas e líderes religiosos aproximaram-se dele 28. e perguntaram-lhe: Com que autoridade fazes essas coisas? Quem te deu autoridade para fazê-las? 29. Jesus lhes respondeu: Eu vos perguntarei uma coisa; respondei-me, e eu vos direi com que autoridade faço essas coisas. 30. O batismo de João era do céu ou dos homens? Respondei-me. 31. Eles, então, puseram-se a discutir entre si: Se dissermos: É do céu, ele dirá: Por que não crestes nele? 32. Mas, se dissermos: É dos homens, temiam o povo, pois de fato todos consideravam João um profeta. 33. Então responderam a Jesus: Não sabemos. E ele lhes disse: Nem eu vos digo com que autoridade faço essas coisas. FICA A DICA!

domingo, 9 de outubro de 2016

AQUI VOCÊ VAI ENCONTRAR CILADAS, FÉ, OBEDIÊNCIA,OUSADIA, RELIGIOSIDADE,INCREDULIDADE,SENTIMENTALISMO, O FALSO PROFETA,E O PODER DE DEUS QUANDO ELE ENVIA A SUA PALAVRA ATRAVÉS DOS QUE CREEM TÃO SOMENTE,OUVE E PRATICA A SUA SANTA E MAIS JUSTA VONTADE!

ATOS 12! 1. Naquela mesma ocasião, o rei Herodes decidiu maltratar alguns da igreja; 2. e matou ao fio da espada Tiago, irmão de João. 3. Vendo que isso agradava os judeus, prosseguiu, mandando prender também Pedro. (E aqueles eram os dias dos Pães sem Fermento.) 4. Tendo-o detido, colocou-o na prisão, entregando-o a quatro grupos de quatro soldados cada um para o guardarem. E pretendia apresentá-lo ao povo depois da Páscoa. 5. Pedro estava na prisão; mas a igreja orava a Deus com insistência em seu favor. 6. Quando Herodes estava para apresentá-lo, naquela mesma noite, Pedro estava dormindo entre dois soldados, algemado com duas correntes, e as sentinelas guardavam a prisão diante da porta. 7. De repente, veio um anjo do Senhor, e uma luz resplandeceu na prisão. E ele tocou o lado de Pedro e o despertou, dizendo: Levanta-te depressa. E as algemas caíram dos seus pulsos. 8. E o anjo ainda lhe disse: Coloca as tuas roupas e calça as sandálias. E ele assim fez. E disse-lhe mais: Põe a tua capa e segue-me. 9. Ao sair, Pedro o seguiu, sem compreender que o que estava acontecendo por meio do anjo era real, pois pensava tratar-se de uma visão. 10. Depois de passar pela primeira e segunda sentinelas, chegaram à porta de ferro, que dá para a cidade, que se abriu sozinha para eles. E saindo, desceram uma rua, e logo o anjo se afastou dele. 11. Então, caindo em si, Pedro disse: Agora sei que de fato o Senhor enviou o seu anjo e me livrou da mão de Herodes e de toda a expectativa do povo judeu. 12. Depois de refletir nessas coisas, dirigiu-se à casa de Maria, mãe de João, também chamado Marcos, onde muitas pessoas estavam reunidas e oravam. 13. Quando ele bateu no portão do pátio, uma criada chamada Rode saiu para atender. 14. Reconhecendo a voz de Pedro, não abriu o portão por causa da alegria, mas, correndo para dentro, anunciou que Pedro estava do lado de fora do portão. 15. E lhe disseram: Estás louca. Ela, porém, insistia. Mas eles diziam: É o anjo dele. 16. Pedro, porém, continuava a bater, e, quando abriram, eles o viram e ficaram espantados. 17. Mas, acenando-lhes com a mão para que fizessem silêncio, ele lhes contou como o Senhor o havia tirado da prisão e disse: Anunciai isso a Tiago e aos irmãos. E, saindo, partiu para outro lugar. 18. Logo que amanheceu, houve grande tumulto entre os soldados sobre o que teria acontecido a Pedro. 19. Eles o procuraram, mas não o encontraram. Então Herodes interrogou as sentinelas e mandou que fossem executadas. E, descendo da Judeia para Cesareia, Herodes ficou ali durante algum tempo. 20. Herodes estava furioso com os habitantes de Tiro e de Sidom. Mas estes foram à sua presença, de comum acordo, depois de conquistar o apoio de Blasto, o camareiro do rei. Eles pediam paz, porque a sua terra dependia do país do rei para abastecer-se. 21. No dia designado, Herodes, vestido de trajes reais, sentou-se no trono e passou a dirigir-lhes a palavra. 22. E o povo exclamava: É a voz de um deus, e não de um homem. 23. No mesmo instante, o anjo do Senhor o feriu, porque não deu glória a Deus; e, comido por vermes, morreu. 24. Contudo, a palavra de Deus crescia e se multiplicava. 25. E, havendo concluído sua missão, Barnabé e Saulo voltaram de Jerusalém, levando consigo João, também chamado Marcos. nenhuma marcação com mais um nenhum comentário nenhum compartilhamento

sábado, 8 de outubro de 2016

A PARÁBOLA DO SEMEADOR MATEUS 13

1. No mesmo dia, tendo saído de casa, Jesus sentou-se à beira-mar. 2. Grandes multidões reuniram-se junto a ele; de modo que ele entrou num barco e sentou-se; e todo o povo estava em pé na praia. 3. E falou-lhes muitas coisas por meio de parábolas, dizendo: O semeador saiu a semear. 4. Enquanto semeava, uma parte das sementes caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram. 5. Outra parte caiu em solo pedregoso, onde não havia muita terra, e logo brotou, pois a terra não era profunda; 6. Mas saiu o sol e a queimou; e, como não tinha raiz, secou. 7. Outra parte caiu entre espinhos, os quais a sufocaram quando cresceram. 8. Mas outra parte caiu em terra boa e deu fruto; um grão produziu outros cem; outro, sessenta; e outro, trinta. 9. Quem tem ouvidos, ouça. 10. E, aproximando-se dele, os discípulos lhe perguntaram: Por que falas às multidões por meio de parábolas? 11. Jesus lhes respondeu: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino do céu, mas não a eles. 12. Pois ao que tem, lhe será dado, e terá em grande quantidade; mas ao que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. 13. Por isso eu lhes falo por meio de parábolas; porque, vendo, não veem; e, ouvindo, não ouvem nem entendem. 14. E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, e nunca entendereis; e, vendo, vereis, e jamais percebereis. 15. Porque o coração deste povo se tornou insensível, e com os ouvidos ouviram de má vontade, e fecharam os olhos para que não vejam, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure. 16. Mas bem-aventurados os vossos olhos, porque veem, e os vossos ouvidos, porque ouvem. 17. Pois em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram; e ouvir o que ouvis, e não ouviram. 18. Compreendei, pois, a parábola do semeador. 19. A todo o que ouve a palavra do reino e não a entende, vem o Maligno e tira o que lhe foi semeado no coração; esse é o que foi semeado à beira do caminho. 20. E o que foi semeado no solo pedregoso, esse é o que ouve a palavra e a recebe imediatamente com alegria; 21. mas não tem raiz em si mesmo e dura pouco. Quando vem a tribulação ou a perseguição por causa da palavra, logo tropeça. 22. E o que foi semeado entre os espinhos, esse é o que ouve a palavra, mas as preocupações do mundo e a sedução da riqueza sufocam a palavra, e ela não produz fruto. 23. Mas o que foi semeado em boa terra, esse é o que ouve a palavra e a entende; e dá fruto; e um produz cem; outro, sessenta; e outro, trinta. 24. Jesus apresentou-lhes outra parábola, dizendo: O reino do céu é semelhante ao homem que semeou boa semente em seu campo. 25. Mas, enquanto os homens dormiam, seu inimigo veio, semeou joio no meio do trigo e retirou-se. 26. Assim, quando o trigo cresceu e começou a dar espigas, apareceu também o joio. 27. Então os servos do proprietário chegaram e lhe disseram: Senhor, não semeaste boa semente em teu campo? De onde vem o joio? 28. Ele lhes respondeu: Algum inimigo fez isso. E os servos lhe disseram: Queres, então, que o arranquemos? 29. Mas ele disse: Não, para que, ao tirar o joio, não arranqueis com ele também o trigo. 30. Deixai ambos crescerem juntos até a colheita. Na época da colheita, direi aos que fazem a colheita: Ajuntai primeiro o joio e atai-o em feixes para queimá-lo; o trigo, porém, recolhei-o no meu celeiro. 31. Jesus apresentou-lhes outra parábola, dizendo: O reino do céu é comparável a um grão de mostarda que um homem pegou e semeou em seu campo. 32. Mesmo sendo a menor das sementes, quando cresce é o maior dos arbustos e torna-se uma árvore, de modo que as aves do céu vêm e se aninham nos seus ramos. 33. Jesus lhes falou outra parábola: O reino do céu é comparável ao fermento que uma mulher misturou com três medidas de farinha, até ficar tudo fermentado. 34. Jesus falou todas essas coisas às multidões por meio de parábolas, e nada lhes falava sem parábolas; 35. para que se cumprisse o que havia sido falado pelo profeta: Abrirei a minha boca em parábolas; publicarei coisas ocultas desde a fundação do mundo. 36. Então, deixando as multidões, Jesus entrou em casa. E aproximaram-se dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo. 37. E ele, respondendo, disse: O que semeia a boa semente é o Filho do homem; 38. o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o joio são os filhos do Maligno; 39. o inimigo que o semeou é o Diabo; a colheita é o fim do mundo, e os que fazem a colheita são os anjos. 40. Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será no fim do mundo. 41. O Filho do homem enviará seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino tudo que serve de tropeço, e os que praticam o mal, 42. e os lançarão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. 43. Então os justos resplandecerão como o sol no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça. 44. O reino do céu é semelhante a um tesouro escondido no campo, que um homem esconde, depois de achá-lo. Então, em sua alegria, vai e vende tudo que tem, e compra aquele campo. 45. O reino do céu também é semelhante a um negociante que procura boas pérolas. 46. Encontrando uma pérola de grande valor, foi e vendeu tudo que possuía, e a comprou. 47. Da mesma forma, o reino do céu é semelhante a uma rede lançada ao mar, que apanhou todo tipo de peixes. 48. E, quando ficou cheia, os pescadores puxaram-na para a praia; e, sentando-se, puseram os bons em cestos, mas, jogaram fora os ruins. 49. Assim será no fim do mundo: os anjos sairão e separarão os maus dentre os justos, 50. e os lançarão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. 51. Entendestes todas essas coisas? Eles lhe disseram: Entendemos. 52. E disse-lhes: Por isso, todo escriba que aprendeu sobre o reino do céu é semelhante a um chefe de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas. 53. E, tendo concluído essas parábolas, Jesus se retirou dali. 54. E, chegando à sua cidade, passou a ensinar o povo na sinagoga, de modo que este se maravilhava e dizia: De onde lhe vêm essa sabedoria e esses poderes miraculosos? 55. Não é este o filho do carpinteiro? Sua mãe não se chama Maria, e seus irmãos, Tiago, José, Simão e Judas? 56. E não estão entre nós todas as suas irmãs? Então, de onde lhe vem tudo isso? 57. E escandalizavam-se por causa dele. Jesus, porém, lhes disse: É somente em sua terra e em sua casa que um profeta não é honrado. 58. E não realizou muitos milagres ali, por causa da incredulidade deles.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

AGEU 1

1. No segundo ano do rei Dario, no primeiro dia do sexto mês, a palavra do SENHOR veio a Zorobabel, governador de Judá, filho de Sealtiel, e a Josué, sumo sacerdote, filho de Jeozadaque, por intermédio do profeta Ageu: 2. Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Este povo diz: Não chegou ainda o tempo, o tempo de edificar a casa do SENHOR. 3. Esta palavra do SENHOR veio, por intermédio do profeta Ageu: 4. Por acaso é tempo de habitardes em casas bem acabadas, enquanto este templo continua em ruínas? 5. Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Considerai o vosso passado. 6. Semeastes muito e recolhestes pouco; comeis, mas não vos fartais; bebeis, mas não vos saciais; vesti-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para colocá-lo num saco furado. 7. Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Considerai o vosso passado. 8. Subi ao monte para trazer madeira e edificai o templo; eu me agradarei dele e serei glorificado, diz o SENHOR. 9. Esperastes muito, mas veio pouco; e esse pouco, quando o levastes para casa, eu o dissipei com um sopro. Por que motivo?, diz o SENHOR dos Exércitos. Porque o meu templo está em ruínas, ao passo que cada um de vós cuida da própria casa. 10. Por isso, os céus retiveram o orvalho, e a terra reteve os seus frutos por vossa causa. 11. Mandei vir a seca sobre a terra, sobre as colinas, sobre o trigo, sobre o vinho novo, sobre o azeite e sobre tudo o que a terra produz; também sobre os homens e os animais e sobre todo o seu trabalho. 12. Então Zorobabel, filho de Sealtiel, e o sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, com todo o restante do povo, obedeceram à voz do SENHOR, seu Deus, e às palavras do profeta Ageu, a quem o SENHOR, seu Deus, havia enviado. E o povo temeu o SENHOR. 13. Então Ageu, o mensageiro do SENHOR, trouxe ao povo esta mensagem do SENHOR: Eu estou convosco, diz o SENHOR. 14. Então o SENHOR deu ânimo ao governador de Judá, Zorobabel, filho de Sealtiel, e ao sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e a todo o restante do povo; e eles foram e começaram a trabalhar no templo do SENHOR dos Exércitos, seu Deus, 15. no vigésimo quarto dia do sexto mês. nenhuma marcação com mais um

domingo, 2 de outubro de 2016

EFÉSIOS 5

1. Portanto, sede imitadores de Deus, como filhos amados; 2. e andai em amor como Cristo, que também nos amou e se entregou por nós a Deus como oferta e sacrifício com aroma suave. 3. Mas a prostituição e todo tipo de impureza ou cobiça nem sequer sejam mencionados entre vós, como convém a santos, 4. nem haja indecências, nem conversas tolas, nem gracejos obscenos, pois essas coisas são inconvenientes; pelo contrário, haja ações de graças. 5. Porque bem sabeis que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, que é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. 6. Ninguém vos engane com palavras sem sentido; pois é por causa dessas coisas que a ira de Deus vem sobre os desobedientes. 7. Portanto, evitai a companhia deles; 8. pois no passado éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor. Assim, andai como filhos da luz 9. (pois o fruto da luz está em toda bondade, justiça e verdade), 10. procurando saber o que é agradável ao Senhor. 11. E não vos associeis às obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, condenai-as; 12. pois é vergonhoso até mesmo mencionar as coisas que eles fazem às escondidas. 13. Mas todas essas coisas, sendo condenadas, manifestam-se pela luz, pois tudo que se manifesta é luz. 14. Por isso se diz: Desperta, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e Cristo te iluminará. 15. Portanto, estai atentos para que o vosso procedimento não seja de tolos, mas de sábios, 16. aproveitando bem cada oportunidade, porque os dias são maus. 17. Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual é a vontade do Senhor. 18. E não vos embriagueis com vinho, que leva à devassidão, mas enchei-vos do Espírito, 19. falando entre vós com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando ao Senhor no coração, 20. e sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, 21. sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo. 22. Mulheres, cada uma de vós seja submissa ao marido, assim como ao Senhor; 23. pois o marido é o cabeça da mulher, assim como Cristo é o cabeça da igreja, sendo ele mesmo o Salvador do corpo. 24. Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres sejam em tudo submissas ao marido. 25. Maridos, cada um de vós ame a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, 26. a fim de santificá-la, tendo-a purificado com o lavar da água, pela palavra, 27. para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. 28. Assim, o marido deve amar sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. 29. Pois ninguém jamais odiou o próprio corpo; antes, alimenta-o e dele cuida; e assim também Cristo em relação à igreja; 30. porque somos membros do seu corpo. 31. Por isso o homem deixará pai e mãe e se unirá a sua mulher, e os dois serão uma só carne. 32. Esse mistério é grande, mas eu me refiro a Cristo e à igreja. 33. Entretanto, também cada um de vós ame sua mulher como a si mesmo, e a mulher respeite o marido.