RELÓGIO Digital clock - DWR

segunda-feira, 20 de março de 2017

REFLEXÃO! ECLESIASTES CAPITULO 7

REFLEXÃO! Eclesiastes Capitulo 7 1. Melhor é o bom nome do que o perfume caro, e o dia da morte é melhor que o dia do nascimento. 2. Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete; pois a morte é o fim de todos os homens; que os vivos reflitam nisso em seu coração. 3. Melhor é a tristeza do que o riso, porque o rosto triste torna melhor o coração. 4. O coração dos sábios está na casa onde há luto, mas o coração dos tolos, na casa da alegria. 5. Melhor é ouvir a repreensão do sábio do que a canção dos tolos. 6. O riso do tolo é como o estalo dos espinhos debaixo da panela; é um absurdo. 7. De fato, a opressão transforma o sábio em tolo, e o suborno corrompe o coração. 8. Melhor é o fim de uma coisa do que o seu início; melhor é o paciente do que o arrogante. 9. Não te ires depressa no teu espírito, porque a ira se aloja no íntimo dos tolos. 10. Não digas: Por que os dias passados foram melhores que os de hoje? Porque essa pergunta não vem da sabedoria. 11. A sabedoria é tão boa como a herança e beneficia aqueles que veem o sol. 12. Porque a sabedoria serve de defesa, assim como o dinheiro serve de defesa, mas a vantagem da sabedoria é que ela preserva a vida de quem a possui. 13. Considera as obras de Deus: Quem poderá endireitar o que ele fez torto? 14. Alegra-te no dia da prosperidade, mas no dia da adversidade considera: Deus fez tanto um como o outro, para que o homem não descubra nada do que virá depois. 15. Nesta minha vida absurda, já vi de tudo: Há o justo que morre, apesar da sua justiça; e há o ímpio que tem vida longa, apesar da sua maldade. 16. Não sejas justo demais, nem sábio demais; por que te destruirias a ti mesmo? 17. Não sejas ímpio demais, nem sejas tolo; por que morrerias antes do tempo? 18. Bom é reter uma coisa e não abrir mão da outra, pois quem teme a Deus escapa de tudo isso. 19. A sabedoria torna o sábio mais poderoso do que dez governantes numa cidade. 20. Pois não há um só homem justo sobre a terra, que só faça o bem e nunca peque. 21. Não escutes todas as palavras que se dizem, para que não venhas a ouvir o teu servo criticar-te; 22. pois tu sabes também que muitas vezes criticaste outros. 23. Tudo isso examinei segundo a sabedoria e disse: Serei sábio, mas a sabedoria ficou longe de mim. 24. Tudo o que já se foi é incompreensível e muito profundo; quem o poderá entender? 25. Eu dediquei o coração a aprender, examinar e buscar a sabedoria e a razão de tudo, para compreender a insensatez da impiedade e a loucura da tolice. 26. Descobri uma coisa mais amarga que a morte: a mulher que serve de laço, cujo coração é armadilha e cujas mãos são correntes. Quem agradar a Deus escapará dela; mas o pecador será preso por ela. 27. Vede, diz o sábio, foi isto que descobri ao comparar uma coisa com outra e assim achar a causa; 28. causa que ainda busco, mas não a achei: entre mil homens achei apenas um justo, mas entre todas as mulheres não achei nenhuma. 29. O que descobri foi apenas isto: Deus fez os homens justos, mas eles buscaram muitas complicações.

JOÃO CAPITULO 2

1. Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galileia. E a mãe de Jesus estava ali; 2. Jesus e seus discípulos também foram convidados para o casamento. 3. E, tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho. 4. Jesus lhe respondeu: Mulher, que tenho eu contigo? A minha hora ainda não chegou. 5. Então sua mãe disse aos atendentes: Fazei tudo o que ele vos disser. 6. Perto dali havia seis talhas de pedra, usadas para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam entre oitenta e cento e vinte litros. 7. Jesus lhes ordenou: Enchei de água as talhas. E eles as encheram completamente. 8. Então lhes disse: Tirai agora um pouco e levai ao responsável pela festa. E eles assim fizeram. 9. Quando o responsável pela festa provou a água transformada em vinho, não sabendo de onde viera, embora o soubessem os atendentes que haviam tirado a água, chamou o noivo 10. e lhe disse: Todos servem primeiro o vinho bom e, quando os convidados já beberam bastante, servem o inferior; mas tu guardaste até agora o melhor vinho. 11. Esse sinal, em Caná da Galileia, foi o primeiro que Jesus fez. Ele manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele. 12. Depois disso, ele desceu para Cafarnaum com sua mãe, seus irmãos e seus discípulos; e ficaram ali poucos dias. 13. Ao aproximar-se a Páscoa dos judeus, Jesus subiu para Jerusalém. 14. E encontrou no pátio do templo os que vendiam bois, ovelhas e pombas, além dos cambistas ali sentados; 15. fez então um chicote de cordas e expulsou todos do pátio do templo, bem como as ovelhas e os bois; e esparramou o dinheiro dos cambistas, e revirou as suas mesas. 16. Então disse aos que vendiam as pombas: Tirai estas coisas daqui; não façais da casa de meu Pai um mercado. 17. E seus discípulos lembraram-se de que está escrito: O zelo pela tua casa me consumirá. 18. Então os judeus protestaram, perguntando-lhe: Que sinal nos mostras como prova de autoridade para fazer isso? 19. Jesus lhes respondeu: Destruí este santuário, e eu o levantarei em três dias. 20. Os judeus prosseguiram: Este santuário levou quarenta e seis anos para ser edificado, e tu o levantarás em três dias? 21. Mas o santuário ao qual ele se referia era o seu corpo. 22. Quando ressuscitou dentre os mortos, seus discípulos se lembraram disso que ele dissera e creram na Escritura e na palavra que Jesus havia falado. 23. E encontrando-se em Jerusalém para a festa da Páscoa, muitos que viram os sinais que ele fazia creram no seu nome. 24. Mas o próprio Jesus não se confiava a eles, porque conhecia todos, 25. e não precisava que lhe dessem testemunho sobre o homem, pois ele bem sabia o que é o ser humano.

quarta-feira, 15 de março de 2017

ISAÍAS 28

1. Ai da coroa altiva dos bêbados de Efraim e da flor murcha do seu enfeite elegante, que está sobre a cabeça do vale fértil dos dominados pelo vinho. 2. O Senhor tem um homem valente e poderoso que a derrubará por terra violentamente. Ele é como tempestade de saraiva, tormenta destruidora, como tempestade de águas impetuosas que transbordam. 3. A coroa altiva dos bêbados de Efraim será pisada com os pés; 4. e a flor murcha do seu enfeite elegante, que está sobre a cabeça do vale fértil, será como figo que amadurece antes do verão, que é devorado e engolido assim que alguém o vê. 5. Naquele dia o SENHOR dos Exércitos será coroa de glória e formoso diadema para o restante de seu povo; 6. e será espírito de juízo para quem se assenta para julgar, fortaleza para quem impede que a batalha passe pela porta. 7. Mas estes cambaleiam também por causa do vinho e se desencaminham com a bebida forte; até o sacerdote e o profeta cambaleiam por causa da bebida forte, estão tontos de vinho, desencaminham-se por causa da bebida forte; erram nas visões e tropeçam nos julgamentos. 8. Pois todas as suas mesas estão cheias de vômito, e não há lugar limpo. 9. A quem ele ensinará o conhecimento? A quem fará entender a mensagem? Aos desmamados? Aos recém-tirados do peito? 10. É preceito sobre preceito, preceito sobre preceito; regra sobre regra, regra sobre regra; um pouco aqui, um pouco ali. 11. Na verdade ele falará com lábios que gaguejam e por língua estranha a este povo, 12. ao qual disse: Este é o lugar de descanso, deixai o cansado descansar; e este é o lugar de repouso; mas eles não quiseram ouvir. 13. Assim, a palavra do SENHOR lhes será preceito sobre preceito, preceito sobre preceito; regra sobre regra, regra sobre regra; um pouco aqui, um pouco ali; para que possam ir, cair para trás, machucar-se, ser enlaçados e capturados. 14. Ó zombadores, que dominais este povo que está em Jerusalém, ouvi a palavra do SENHOR. 15. Pois dizeis: Fizemos uma aliança com a morte e um acordo com a sepultura; quando a calamidade destruidora vier, não nos atingirá, pois fizemos da mentira o nosso refúgio e nos escondemos sob a falsidade. 16. Portanto, assim diz o Senhor Deus: Ponho em Sião uma pedra como alicerce, pedra aprovada, pedra angular preciosa, de firme fundamento; aquele que crer nunca será abalado. 17. E farei do juízo a linha de medir e da justiça, o prumo; e a saraiva varrerá o refúgio da mentira, e as águas inundarão o esconderijo. 18. A vossa aliança com a morte será anulada; e o vosso acordo com a sepultura não subsistirá; e, quando vier a calamidade destruidora, sereis abatidos por ela. 19. Todas as vezes que vier, ela vos levará, porque passará a cada manhã, de dia e de noite; só ouvir tal notícia será motivo de terror. 20. A cama é tão curta que ninguém consegue se deitar, e o cobertor, tão estreito que ninguém consegue se cobrir. 21. O SENHOR se levantará como no monte Perazim, mostrará sua ira como no vale de Gibeão, para realizar a sua obra, a sua estranha obra, e para executar o seu feito, o seu estranho feito. 22. Agora, não fiquem zombando, para que as vossas correntes não se tornem mais fortes; porque veio uma ordem de destruição total e decretada sobre toda a terra, da parte do Senhor, o SENHOR dos Exércitos. 23. Inclinai os ouvidos e ouvi a minha voz; escutai e ouvi o meu discurso. 24. Por acaso o lavrador que semeia lavra sem parar? Fica cavando e gradeando a terra? 25. Não é assim! Depois de nivelar a superfície, ele espalha o endro, semeia o cominho, lança o trigo em eiras, a cevada no lugar determinado e a espelta na margem. 26. Pois o seu Deus o instrui como devia e lhe ensina. 27. Porque o endro não se trilha com instrumento de trilhar, nem sobre o cominho passa a roda de carro; mas o endro é debulhado com uma vara, e o cominho, com um pau. 28. Por acaso o trigo é esmiuçado? Não! Não se trilha todo tempo, nem se tritura com as rodas do seu carro, e os seus cavalos não o esmiúçam. 29. Isso procede do SENHOR dos Exércitos, que é maravilhoso em conselho e grande em sabedoria.