RELÓGIO Digital clock - DWR

terça-feira, 5 de julho de 2016

Deus ouve a sua voz?

“Tendo-se acabado a água do odre, colocou ela o menino debaixo de um dos arbustos e, afastando-se, foi sentar-se defronte, à distância de um tiro de arco; porque dizia: Assim, não verei morrer o menino; e, sentando-se em frente dele, levantou a voz e chorou. Deus, porém, ouviu a voz do menino; e o Anjo de Deus chamou do céu a Agar e lhe disse: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino, daí onde está. ” Gênesis: cap: 21 vers: 15-17 Agar estava com seu filho Ismael no deserto. Quando seus recursos acabaram, ela jogou a toalha. “Levantou a voz e chorou” mostra que seu choro não foi um choro discreto. Porém, o Anjo de Deus não passou a mão em sua cabeça. Pelo contrário, suas primeiras palavras para ela foram: “Que tens, Agar? ”. Ele não ficou sensibilizado com o chororô de Agar. Ignorou aquele drama todo. O que chamou Sua atenção foi a voz do menino. Deus ouviu sua voz porque ele era descendente de Abraão. E como a promessa feita a Abraão se estenderia para toda a sua descendência, Deus ouviu a voz do garoto. Cremos que, diante da circunstância, Ismael se viu no direito de cobrar a promessa do Deus de seu pai. Isso é fé. Era tudo ou nada. Carregado por sua mãe sentimental, que só olhava para a situação, ele não teria chance alguma. Então, dali onde ele estava, deixado para morrer debaixo do arbusto, em silêncio, fez ouvir a sua voz. Deus não ouviu a voz do sentimento de Agar, mas ouviu a voz da fé de Ismael. Você pode não ter força alguma; pode não ter com quem contar; pode não ter mais perspectiva nenhuma, mas dentro de você existe uma força: a sua fé. A única força capaz de mover a mão de Deus. Ele não ouviu o choro de Agar, mas ouviu a fé de Ismael. Não tente sensibilizar Deus. Ele não age por nossas dores, mas pela nossa fé.

Separe a emoção da razão

“Porque a Palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito (...) ” Hebreus: cap: 4 ver: 12 A Palavra de Deus é capaz de dividir alma e espírito. Dividir alma e espírito é fazer perfeita separação entre emoção e razão. Separar emoção e razão é necessário para aprender a viver pela fé inteligente. Usar a razão, sem emoção, é imprescindível para obedecer à Palavra de Deus. Mas para que a Palavra seja capaz de penetrar até ao ponto de dividir alma e espírito, é necessário estar em espírito e meditar nessa Palavra. Assim, ela penetra no mais profundo de nosso interior e nos dá condições de vencer qualquer guerra: “Quanto amo a Tua lei! É a minha meditação, todo o dia! Os Teus mandamentos me fazem mais sábio que os meus ini­migos. Porque, aqueles, eu os tenho sempre comigo” (Salmos: cap: 119 vers: 97,98). A sabedoria do salmista não vinha de seus recursos humanos, mas da medi­tação na Palavra de Deus. Meditar na Palavra todos os dias, não buscando a sabedoria de teólogos e doutores da Lei, mas buscando a sabedoria do Espírito da Palavra. O Espí­rito que faz a Palavra ser viva. O Espírito que traz vida através da Palavra, não apenas conhecimento. Assim você conseguirá alimentar sua mente e dominar suas emoções, para manter sua fé firme e ativa. Medite diariamente na Palavra de Deus para uma fé operante.

Esqueça os seus limites! Quem ou o que é capaz de limitar um ser nascido de Deus?

"(...) dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão." Lucas: cap: 6 ver: 38 Boa medida recalcada significa medida substancial; calcada (apertada), mas não suficientemente. Imagine um cesto cheio de grãos, no qual precisamos colocar uma quantidade maior que a sua capacidade. Procura-se recalcar os grãos, ou seja, apertá-los bem a fim de abrir espaço para mais. O objetivo do Senhor é expandir a visão de grandeza dos Seus seguidores; libertá-los dos seus limites mesquinhos e miseráveis; fazê-los "pensar grande" e de forma ilimitada, como Ele faz. Foi assim que Deus teve que fazer com Abraão quando ele reclamou por um filho. Deus o tirou de dentro de sua tenda e o mandou olhar para os céus e contar as estrelas, caso pudesse. Porque assim seria a sua descendência. Abraão logo entendeu aquela visão e creu. Há muitos crentes que, apesar de verem as "estrelas" prometidas na Bíblia, continuam contando as estrelas do céu, como se isso fosse resolver os seus problemas. Se os verdadeiros cristãos quiserem ver as grandezas de Deus, terão que se libertar dos preconceitos doutrinários de suas respectivas denominações e se entregar numa parceria incondicional com o Espírito Santo. Deus é grande, e Seus filhos não podem pensar numa dimensão pequena. Já vimos que recalcar significa calcar novamente o conteúdo, de um saco de grãos, por exemplo. A ideia é fazer pressão interna para abrir espaço e colocar o máximo possível de grãos. Além disso, Jesus acrescenta a palavra sacudida. Ou seja, depois de recalcar os grãos num saco, sacode-o para abrir ainda mais espaço para receber nova quantidade do fruto. Creio que a ideia do Senhor é alargar a visão dos Seus seguidores quanto à Sua vontade de fazer coisas grandes em suas vidas. Deus é ilimitado na Sua forma de ser e agir. Como Ele pode fazer parceria com os Seus filhos se eles se mantiverem limitados no pensamento e no agir? Não podemos esquecer de que Deus é Espírito, e quando se nasce do Espírito recebe-se a Sua natureza. Isto é, o nascido do Espírito é espírito. Ser espírito significa ser ilimitado, pois quem ou o que é capaz de limitar um ser nascido de Deus? Ser espírito significa ser espiritual, viver num nível de vida além do material. Os valores do nascido do Espírito são nobres e eternos porque são os mesmos do Criador. Daí haver parceria com Ele e, consequentemente, sucesso. Mas como quem pensa pequeno ou os filhos do mundo podem ser parceiros de Deus? Que empresário bem-sucedido aceitaria parceria com alguém fracassado? Jesus garante que a Sua vinda à Terra não foi para melhorar a vida das pessoas, mas para transformá-la definitivamente em vida abundante. Quem estiver satisfeito com a vida que tem, permaneça como está. Mas quem anseia por uma vida melhor, e eterna, tem que ser parceiro do Espírito Santo. Porque a vontade dEle é dar vida com abundância.