RELÓGIO Digital clock - DWR

sábado, 24 de dezembro de 2016

ROMANOS: CAP: 4

1. Que diremos sobre Abraão, nosso pai humano? O que ele alcançou? 2. Porque, se foi justificado pelas obras, Abraão tem do que se gloriar, mas não diante de Deus. 3. Que diz a Escritura? Abraão creu em Deus, e isso lhe foi atribuído como justiça. 4. Ora, o salário daquele que trabalha não lhe é atribuído como favor, mas como dívida. 5. Contudo, ao que não trabalha, mas crê naquele que justifica o ímpio, sua fé lhe é atribuída como justiça. 6. Assim também Davi fala da bem-aventurança do homem a quem Deus atribui a justiça sem as obras, dizendo: 7. Bem-aventurados aqueles cujas iniquidades são perdoadas, cujos pecados são cobertos. 8. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor nunca atribuirá o pecado. 9. Essa bem-aventurança é somente para os da circuncisão, ou também para os da incircuncisão? Pois dizemos que, no caso de Abraão, a fé lhe foi atribuída como justiça. 10. Como lhe foi atribuída? Quando ele foi circuncidado ou quando era incircunciso? Não quando foi circuncidado, mas quando ainda era incircunciso. 11. E recebeu o sinal da circuncisão, como selo da justiça da fé que teve quando ainda não era circuncidado, para que fosse pai de todos os que creem, estando estes na incircuncisão, a fim de que a justiça seja atribuída em favor deles; 12. ele é pai dos circuncisos, dos que não somente são da circuncisão, mas que também andam nas pisadas da fé que teve nosso pai Abraão, antes de ser circuncidado. 13. Porque não foi pela lei que Abraão, ou sua descendência, recebeu a promessa de que ele havia de ser herdeiro do mundo; ao contrário, foi pela justiça da fé. 14. Pois, se os que vivem pela lei são herdeiros, esvazia-se a fé, e anula-se a promessa. 15. Porque a lei produz a ira; mas onde não há lei também não há transgressão. 16. Por essa razão, a promessa procede da fé, para que seja segundo a graça, a fim de que a promessa seja confirmada a toda a descendência, não somente aos que são da lei, mas também aos que são da fé que Abraão teve. Ele é pai de todos nós 17. (como está escrito: Eu te constituí pai de muitas nações), perante aquele no qual ele creu, a saber, no Deus que dá vida aos mortos e chama à existência as coisas que não existem, como se já existissem. 18. Abraão, ao contrário do que se podia esperar, creu com esperança, para que se tornasse pai de muitas nações, conforme o que lhe havia sido dito: Assim será a tua descendência. 19. E, sem enfraquecer na fé, considerou que o seu corpo já não tinha vitalidade (pois já contava cem anos), e o ventre de Sara já não tinha vida. 20. Contudo, diante da promessa de Deus, não vacilou em incredulidade; pelo contrário, foi fortalecido na fé, dando glória a Deus, 21. plenamente certo de que ele era poderoso para realizar o que havia prometido. 22. Por essa razão, isso lhe foi atribuído como justiça. 23. Mas não é só por causa dele que está escrito que isso lhe foi atribuído, 24. mas também por nossa causa, a quem a justiça será atribuída, a nós que cremos naquele que ressuscitou dos mortos a Jesus, nosso Senhor. 25. Ele foi entregue à morte por causa das nossas transgressões e ressuscitado para a nossa justificação.

ROMANOS: CAP: 3

1. Então, que vantagem tem o judeu, ou qual a utilidade da circuncisão? 2. Muita, em todos os sentidos. Em primeiro lugar, porque as palavras de Deus foram confiadas aos judeus. 3. E então? Se alguns foram infiéis, a infidelidade deles anulará a fidelidade de Deus? 4. De modo nenhum! Seja Deus verdadeiro, e todo homem, mentiroso. Como está escrito: Para que sejas justificado em tuas palavras e venças quando fores julgado. 5. Mas, se a nossa injustiça demonstra a justiça de Deus, que diremos? Por acaso Deus é injusto por aplicar a sua ira? Estou usando critérios humanos. 6. De modo nenhum; do contrário, como Deus julgará o mundo? 7. Mas, se, para a glória de Deus, a sua verdade é ainda mais ressaltada por meio da minha mentira, por que ainda sou julgado como pecador? 8. E por que não dizemos, como alguns afirmam com calúnia que dizemos: Façamos o mal para que venha o bem? A condenação destes é merecida. 9. E então? Somos superiores a eles? De modo nenhum, pois já demonstramos que tanto judeus como gregos estão todos debaixo do pecado; 10. como está escrito: Não há justo, nem um sequer. 11. Não há quem entenda; não há quem busque a Deus. 12. Todos se desviaram; juntos se tornaram inúteis. Não há quem faça o bem, nem um sequer. 13. A garganta deles é um sepulcro aberto; enganam com a língua; debaixo dos seus lábios há veneno de serpente; 14. a sua boca está cheia de maldição e amargura. 15. Os seus pés se apressam para derramar sangue. 16. Nos seus caminhos há destruição e miséria; 17. e não conheceram o caminho da paz. 18. Não possuem nenhum temor de Deus. 19. Ora, sabemos que tudo o que a lei diz é para os que estão debaixo da lei que ela diz, para que toda boca se cale e todo o mundo fique sujeito ao julgamento de Deus. 20. Porque ninguém será justificado diante dele pelas obras da lei; pois pela lei vem o pleno conhecimento do pecado. 21. Mas agora a justiça de Deus se manifestou, sem a lei, atestada pela Lei e pelos Profetas; 22. isto é, a justiça de Deus por meio da fé em Jesus Cristo para todos os que creem; pois não há distinção. 23. Porque todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus; 24. sendo justificados gratuitamente pela sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus, 25. a quem Deus ofereceu como sacrifício propiciatório, por meio da fé, pelo seu sangue, para demonstração da sua justiça. Na sua paciência, Deus deixou de punir os pecados anteriormente cometidos; 26. para demonstração da sua justiça no tempo presente, para que ele seja justo e também justificador daquele que tem fé em Jesus. 27. Assim, onde há motivo para orgulho? Foi excluído. Por qual lei? Das obras? Não, mas pela lei da fé. 28. Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei. 29. Será que Deus é somente dos judeus? Não é também dos gentios? É também dos gentios, 30. visto que Deus é um só, o qual justificará por meio da fé os da circuncisão, e também por meio da fé os da incircuncisão. 31. Por acaso anulamos a lei pela fé? De modo nenhum; pelo contrário, confirmamos a lei.

domingo, 27 de novembro de 2016

CONSERVE SUA MENTE LIMPA!

Josué 1

1. Depois da morte de Moisés, servo do SENHOR, este falou a Josué, filho de Num, auxiliar de Moisés: 2. Meu servo Moisés está morto; prepara-te agora, atravessa este Jordão, tu e todo este povo, para a terra que estou dando aos israelitas. 3. Como disse a Moisés, eu já vos dei todo lugar que pisardes com a sola do pé. 4. A vossa terra irá desde o deserto até este Líbano, e desde o grande rio, o rio Eufrates, toda a terra dos heteus, até o mar Grande, onde o sol se põe. 5. Ninguém poderá te resistir todos os dias da tua vida. Como estive com Moisés, assim estarei contigo; não te deixarei, nem te desampararei. 6. Esforça-te e sê corajoso, porque farás este povo herdar a terra que jurei dar a seus pais. 7. Apenas esforça-te e sê corajoso, cuidando de obedecer a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; não te desvies dela, nem para a direita nem para a esquerda; assim serás bem-sucedido por onde quer que andares. 8. Não afastes de tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de obedecer a tudo o que nele está escrito; assim farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido. 9. Não te ordenei isso? Esforça-te e sê corajoso; não tenhas medo, nem te assustes; porque o SENHOR, teu Deus, está contigo, por onde quer que andares. 10. Então Josué deu esta ordem aos oficiais do povo: 11. Passai pelo meio do acampamento e ordenai ao povo: Preparai o vosso mantimento, porque em três dias atravessareis este Jordão, a fim de que entreis na terra que o SENHOR, vosso Deus, vos dá por herança para que dela tomeis posse. 12. E Josué disse aos rubenitas, aos gaditas e à meia-tribo de Manassés: 13. Lembrai-vos da palavra que Moisés, servo do SENHOR, vos ordenou: O SENHOR, vosso Deus, vos dá descanso e vos dá esta terra. 14. As mulheres, as crianças e o gado que pertence a vós devem ficar na terra que Moisés vos deu deste lado do Jordão; mas vós, todos os guerreiros, passareis armados adiante de vossos irmãos e os ajudareis, 15. até que o SENHOR tenha dado descanso a vossos irmãos, assim como deu a vós, e eles também tenham possuído a terra que o SENHOR, vosso Deus, lhes dá; então voltareis para a terra da vossa herança e dela tomareis posse, terra que Moisés, servo do SENHOR, vos deu além do Jordão, onde o sol se põe. 16. Então eles responderam a Josué: Faremos tudo o que nos ordenaste e iremos para onde quer que nos enviares. 17. Assim como em tudo ouvimos a Moisés, também ouviremos a ti. Apenas o SENHOR, teu Deus, seja contigo como foi com Moisés. 18. Quem se rebelar contra as tuas ordens e não atender às tuas palavras em tudo quanto lhe ordenares, será morto. Apenas esforça-te e sê corajoso.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

JOÃO 15

1. Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. 2. Todo ramo que está em mim e não dá fruto, ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto. 3. Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado. 4. Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. O ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira; assim também vós, se não permanecerdes em mim. 5. Eu sou a videira; vós sois os ramos. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. 6. Quem não permanece em mim é jogado fora e seca, à semelhança do ramo. Esses ramos são recolhidos, jogados no fogo e queimados. 7. Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e vos será concedido. 8. Meu Pai é glorificado nisto: em que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos. 9. Como o Pai me amou, assim também eu vos amei; permanecei no meu amor. 10. Se obedecerdes aos meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho obedecido aos mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor. 11. Eu vos tenho dito essas coisas para que a minha alegria permaneça em vós, e a vossa alegria seja plena. 12. O meu mandamento é este: Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. 13. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a própria vida pelos seus amigos. 14. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que vos mando. 15. Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que o seu senhor faz; mas eu vos chamo amigos, pois vos revelei tudo quanto ouvi de meu Pai. 16. Não fostes vós que me escolhestes; pelo contrário, eu vos escolhi e vos designei a ir e dar fruto, e fruto que permaneça, a fim de que o Pai vos conceda tudo quanto lhe pedirdes em meu nome. 17. Isto vos ordeno: Amai-vos uns aos outros. 18. Se o mundo vos odeia, sabei que primeiramente odiou a mim. 19. Se fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu. Mas o mundo vos odeia porque não sois do mundo; pelo contrário, eu vos escolhi do mundo. 20. Lembrai-vos da palavra que eu vos disse: O servo não é maior que o seu senhor. Se perseguiram a mim, também vos perseguirão; se obedeceram à minha palavra, obedecerão também à vossa. 21. Mas vos farão todas essas coisas por causa do meu nome, pois não conhecem aquele que me enviou. 22. Se eu não viesse e não lhes tivesse falado, não teriam pecado. Agora, porém, não têm desculpa para o pecado deles. 23. Aquele que me odeia, também odeia a meu Pai. 24. Se eu não tivesse realizado essas obras entre eles, como nenhum outro fez, não teriam pecado. Mas agora, não somente as viram, mas também odiaram a mim e a meu Pai. 25. Para que se cumpra a palavra escrita na lei deles: Odiaram-me sem motivo. 26. Quando vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que procede do Pai, esse dará testemunho acerca de mim. 27. E vós também dareis testemunho, porque estais comigo desde o princípio.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

PROVÉRBIOS 15

1. A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura provoca a ira. 2. A língua dos sábios destila conhecimento, mas a boca dos tolos derrama tolice. 3. Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, vigiando os maus e os bons. 4. A língua suave é árvore de vida, mas a língua perversa abate o espírito. 5. O insensato despreza a correção de seu pai, mas o que aceita o conselho mostra prudência. 6. Na casa do justo, há um grande tesouro, mas, nos lucros do ímpio, há perturbação. 7. Os lábios dos sábios espalham conhecimento, mas o coração dos tolos não age assim. 8. O sacrifício dos ímpios é abominação para o SENHOR, mas a oração dos corretos lhe é agradável. 9. O caminho do ímpio é abominação para o SENHOR, mas ele ama quem segue a justiça. 10. Há disciplina severa para quem abandona o caminho, e quem rejeita a repreensão morrerá. 11. A Sepultura e a Destruição estão abertas perante o SENHOR! Quanto mais o coração dos filhos dos homens! 12. O que zomba não gosta de quem o repreende, nem procura os sábios. 13. O coração alegre embeleza o rosto, mas o espírito se abate pela dor do coração. 14. O coração do inteligente busca o conhecimento, mas a boca dos tolos sacia-se com a tolice. 15. Todos os dias do aflito são maus, mas o coração contente vive um banquete contínuo. 16. Melhor é ter pouco com o temor do SENHOR do que ter um grande tesouro acompanhado de inquietação. 17. Melhor é um prato de hortaliça, onde há amor, do que o boi gordo acompanhado de ódio. 18. O homem que se irrita com facilidade provoca conflitos, mas o paciente apazigua brigas. 19. O caminho do preguiçoso é repleto de espinhos, mas a vereda dos justos é uma estrada plana. 20. O filho sábio alegra seu pai, mas o homem insensato despreza sua mãe. 21. A tolice é alegria para o insensato, mas o homem de entendimento anda corretamente. 22. Onde não há conselho, os projetos se frustram, mas com muitos conselheiros eles se estabelecem. 23. O homem se alegra por dar uma resposta adequada, e como é boa uma palavra na hora certa! 24. Para o sábio, o caminho da vida é para cima, a fim de que ele se desvie da sepultura, que é para baixo. 25. O SENHOR destrói a casa dos soberbos, mas estabelece a herança da viúva. 26. O SENHOR odeia os desígnios dos maus, mas se agrada com as palavras dos puros. 27. O que se entrega à cobiça perturba a própria casa, mas quem rejeita o suborno viverá. 28. O coração do justo medita sobre o que deve responder; mas da boca dos ímpios jorra maldade. 29. O SENHOR está longe dos ímpios, mas ouve a oração dos justos. 30. A luz dos olhos alegra o coração, e boas notícias dão saúde aos ossos. 31. Quem escuta a advertência da vida terá morada entre os sábios. 32. Quem rejeita a correção despreza a si mesmo; quem escuta a advertência adquire entendimento. 33. O temor do SENHOR é a instrução da sabedoria, e a humildade precede a honra.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

APOCALIPSE 1

1. Revelação de Jesus Cristo, que Deus lhe deu para mostrar a seus servos as coisas que em breve devem acontecer. Ele enviou seu anjo para anunciar a seu servo João, 2. que atestou tudo quanto viu da palavra de Deus e do testemunho de Jesus Cristo. 3. Bem-aventurados os que leem e também os que ouvem as palavras desta profecia e guardam as coisas que nela estão escritas, porque o tempo está próximo. 4. João, às sete igrejas que estão na Ásia: Graça a vós e paz da parte daquele que é, que era e que há de vir, da parte dos sete espíritos que estão diante do seu trono, 5. e da parte de Jesus Cristo, o primogênito dos mortos e o Príncipe dos reis da terra, que é a fiel testemunha. Àquele que nos ama e nos libertou dos nossos pecados pelo seu sangue, 6. e nos constituiu reino e sacerdotes para Deus, seu Pai; a ele sejam glória e domínio pelos séculos dos séculos. Amém. 7. Ele vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram, e todas as tribos da terra se lamentarão por causa dele. Sim. Amém. 8. Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-poderoso. 9. Eu, João, vosso irmão e companheiro na tribulação, no reino e na perseverança em Jesus, estava na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. 10. No dia do Senhor, eu me encontrei em espírito e ouvi atrás de mim uma voz forte, como de trombeta, 11. que dizia: Escreve em um livro o que vês e envia-o às sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodiceia. 12. Virei-me para ver quem falava comigo. Ao me voltar, vi sete candelabros de ouro 13. e, no meio dos candelabros, havia alguém semelhante a um ser humano, vestindo uma túnica longa e uma faixa de ouro na altura do peito. 14. Sua cabeça e seus cabelos eram brancos como a lã, tão brancos como a neve, e seus olhos eram como uma chama de fogo. 15. Seus pés eram parecidos com metal brilhante, refinado em uma fornalha, e sua voz era como a voz de muitas águas. 16. Na mão direita ele segurava sete estrelas, e da sua boca saía uma espada afiada de dois gumes. Seu rosto brilhava como o sol no seu fulgor. 17. Quando o vi, caí a seus pés como se estivesse morto. Então, ele pôs a mão direita sobre mim e disse: Não temas, eu sou o primeiro e o último. 18. Eu sou o que vive; fui morto, mas agora estou aqui, vivo para todo sempre e tenho as chaves da morte e do inferno. 19. Portanto, escreve as coisas que tens visto, tanto as do presente como as que acontecerão depois destas. 20. Este é o mistério das sete estrelas, que viste na minha mão direita, e dos sete candelabros de ouro: as estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete candelabros são as sete igrejas.

domingo, 6 de novembro de 2016

LEVÍTICO - 10 SÓ SE TEM UM VERDADEIRO RESULTADO COM DEUS! QUANDO SE OBEDECE A SUA SANTA E JUSTA PALAVRA.

1. E aconteceu que Nadabe e Abiú, filhos de Arão, pegaram cada um seu incensário e, pondo nele fogo e incenso, ofereceram fogo não permitido diante do SENHOR, o que ele não lhes havia ordenado. 2. Então saiu fogo de diante do SENHOR e os devorou; e morreram diante do SENHOR. 3. E Moisés disse a Arão: Foi isto que o SENHOR falou: Manifestarei minha santidade entre aqueles que se aproximarem de mim e serei glorificado diante de todo o povo. Mas Arão ficou em silêncio. 4. Então Moisés chamou Misael e Elzafã, filhos de Uziel, tio de Arão, e disse-lhes: Aproximai-vos e tirai vossos irmãos da frente do santuário, para fora do acampamento. 5. Eles se aproximaram e os levaram como estavam, nas próprias túnicas, para fora do acampamento, como Moisés lhes havia falado. 6. Então Moisés disse a Arão e a seus filhos Eleazar e Itamar: Não vos descabeleis nem rasgueis as vossas vestes, do contrário morrereis, e a ira virá sobre toda a comunidade. Mas os vossos irmãos, toda a casa de Israel, poderão lamentar esse fogo causado pelo SENHOR. 7. E não saireis da entrada da tenda da revelação; do contrário, morrereis, pois o óleo da unção do SENHOR está sobre vós. E eles fizeram conforme a palavra de Moisés. 8. E o SENHOR também falou a Arão: 9. Nem tu nem teus filhos bebereis vinho nem bebida forte quando entrardes na tenda da revelação, do contrário morrereis; este é um estatuto perpétuo através das vossas gerações, 10. não somente para fazer separação entre o santo e o profano, e entre o puro e o impuro, 11. mas também para ensinar aos israelitas todos os estatutos que o SENHOR lhes tem dado por meio de Moisés. 12. Moisés também disse a Arão e aos filhos que lhe restaram, Eleazar e Itamar: Tomai a oferta de cereais que sobrou das ofertas queimadas do SENHOR e comei-a, sem fermento, junto ao altar, pois é uma porção santíssima. 13. Vós a comereis em lugar santo, porque esta porção das ofertas queimadas ao SENHOR é tua e de teus filhos; assim me foi ordenado. 14. Também comereis em um lugar santo o peito da oferta movida e a coxa ofertada, tu, teus filhos e tuas filhas; pois, dos sacrifícios das ofertas pacíficas dos israelitas, foram dados como porção tua e de teus filhos. 15. Trarão a coxa ofertada e o peito da oferta movida, juntamente com a gordura das ofertas queimadas, para movê-los como oferta movida diante do SENHOR. Isso pertencerá a ti e a teus filhos como porção para sempre, conforme o SENHOR ordenou. 16. Moisés procurou muito o bode da oferta pelo pecado, mas ele já havia sido queimado. Então ficou furioso com Eleazar e Itamar, os filhos que restaram a Arão, e lhes disse: 17. Por que não comestes a oferta pelo pecado em um lugar santo, visto que é uma porção santíssima? O SENHOR a deu a vós para tirardes o pecado da comunidade, para fazerdes expiação por eles diante do SENHOR. 18. Já que o sangue do bode não foi levado para dentro do santuário, certamente devíeis tê-lo comido em um lugar santo, conforme eu havia ordenado. 19. Então Arão disse a Moisés: Hoje eles ofereceram a oferta pelo pecado e o holocausto diante do SENHOR, e essas coisas me aconteceram. Se eu tivesse comido hoje a oferta pelo pecado, será que isso teria sido agradável aos olhos do SENHOR? 20. Moisés ouviu essas palavras, e elas lhe pareceram aceitáveis.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Reme contra a correnteza

“Então, Pedro e os demais apóstolos afirmaram: Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens. ” Atos: cap: 5 ver: 29 Por isso o Senhor Jesus afirmou que não veio trazer paz, mas espada. Os apóstolos foram interrogados pelo sumo sacerdote a respeito de terem de­sobedecido à ordem de não pregarem o Evangelho. Porém, haviam recebi­do uma ordem anterior a esta do próprio Senhor Jesus, para que pregassem o Evangelho a toda criatura. Entre obedecer a Deus e aos homens, não pense duas vezes. Entre cor­responder às expectativas do mundo e corresponder às expectativas da Pa­lavra de Deus, não pense duas vezes. Vale a pena sacrificar qualquer coisa pelo privilégio de ser filho de Deus. Vale a pena renunciar até mesmo à sua própria reputação entre aqueles que não creem. Entre seguir a palavra de um ser humano e a Palavra de Deus, não tenha receio de seguir a Palavra de Deus. Tenha coragem de remar contra a cor­renteza, de andar na contramão dos pensamentos do sistema, de contrariar o mundo inteiro por obediência à Palavra que liberta. Hoje, o certo é errado e o errado é certo. O mundo anda cada vez pior. Com isso, cada vez mais seremos obrigados a optar pelo que é contrário ao pensamento da maioria. Cada vez fica mais visível a diferença entre quem é de Deus e quem não é. Só quem assume a sua fé com inteligência consegue se manter firme em um mundo que anda de cabeça para baixo. A obediência a Deus acima de todas as coisas é o caminho mais árduo, mais estreito, mas difícil, mas também é o caminho de paz interior, de ale­gria que ninguém pode tirar. É o caminho dos benefícios eternos, da luz, da vitória e da certeza. É o único caminho que leva à vida. Entre obedecer a Deus e aos homens, não pense duas vezes, obedeça a Deus.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

MATEUS 10

1. Chamando seus doze discípulos, deu-lhes autoridade para expulsar os espíritos impuros e para curar todo tipo de doenças e enfermidades. 2. E estes são os nomes dos doze apóstolos: primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; 3. Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; 4. Simão Cananeu, e Judas Iscariotes, que o traiu. 5. Jesus enviou esses doze e ordenou-lhes: Não ireis aos gentios, nem entrareis em cidade de samaritanos; 6. ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel; 7. e, indo, pregai, dizendo: O reino do céu chegou. 8. Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, purificai os leprosos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. 9. Não levareis no cinto ouro, nem prata, nem cobre; 10. nem bolsa de viagem, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bordão; porque digno é o trabalhador do seu alimento. 11. Em qualquer cidade ou povoado em que entrardes, procurai saber quem nela é digno e hospedai-vos ali, até que vos retireis. 12. E, ao entrardes na casa, saudai-a; 13. se a casa for digna, que a vossa paz venha sobre ela; mas, se não for digna, que retorne para vós a vossa paz. 14. E, se ninguém vos receber, nem ouvir vossas palavras, sacudi o pó dos pés ao sairdes daquela casa ou daquela cidade. 15. Em verdade vos digo que, no dia do juízo, haverá menos rigor para a terra de Sodoma e Gomorra do que para aquela cidade. 16. Eu vos envio como ovelhas no meio de lobos; portanto, sede astutos como as serpentes e sem malícia como as pombas. 17. Cuidado com os homens, pois eles vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas; 18. e por minha causa sereis levados à presença de governadores e reis, para que deis testemunho, a eles e aos gentios. 19. Mas, quando vos entregarem, não vos preocupeis com o que falareis nem como falareis, pois naquela hora vos será dado o que dizer. 20. Porque não sois vós que falais, mas o Espírito de vosso Pai é que fala por meio de vós. 21. Um irmão entregará seu irmão à morte; e um pai, a seu filho; e filhos se rebelarão contra os pais e os matarão. 22. E sereis odiados por todos por causa do meu nome, mas aquele que perseverar até o fim será salvo. 23. Quando, porém, vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel antes que venha o Filho do homem. 24. O discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo acima do seu senhor. 25. Basta ao discípulo ser como seu mestre; e ao servo, como seu senhor. Se chamaram Belzebu ao dono da casa, quanto mais aos de sua família? 26. Portanto, não os temais; porque não há nada encoberto que não venha a ser revelado, nem escondido que não venha a ser conhecido. 27. O que vos digo às escuras, dizei-o às claras; e o que vos é sussurrado ao ouvido, proclamai-o dos telhados. 28. E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; pelo contrário, temei aquele que pode destruir no inferno tanto a alma como o corpo. 29. Não se vendem dois passarinhos por uma pequena moeda? Mas nenhum deles cairá no chão se não for da vontade de vosso Pai. 30. E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. 31. Portanto, não temais; valeis mais do que muitos passarinhos. 32. Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, eu também o confessarei diante de meu Pai, que está no céu. 33. Mas aquele que me negar diante dos homens, eu também o negarei diante de meu Pai, que está no céu. 34. Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. 35. Porque vim causar hostilidade entre o homem e seu pai, entre a filha e a mãe, entre a nora e a sogra; 36. assim, os inimigos do homem serão os de sua própria família. 37. Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim. 38. E quem não toma a sua cruz, e não me segue, não é digno de mim. 39. Quem achar a sua vida irá perdê-la, e quem perder a sua vida por causa de mim a achará. 40. Quem vos recebe, recebe a mim; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. 41. Quem recebe um profeta, porque ele é profeta, receberá a recompensa de profeta; e quem recebe um justo, porque ele é justo, receberá a recompensa de justo. 42. E aquele que der até mesmo um copo de água fresca a um destes pequeninos, porque é meu discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá a sua recompensa.

FÉ E OBEDIÊNCIA MARCOS 11

FÉ E OBEDIÊNCIA! MARCOS 11 1. Quando se aproximavam de Jerusalém, Betfagé e Betânia, junto ao monte das Oliveiras, Jesus enviou dois de seus discípulos 2. e disse-lhes: Ide ao povoado que está adiante de vós, e logo que ali entrardes encontrareis um jumentinho amarrado, em que ninguém ainda montou. Soltai-o e trazei-o. 3. E, se alguém vos perguntar: Por que fazeis isso? Respondei: O Senhor precisa dele, e logo o mandará de volta para cá. 4. Eles foram e acharam o jumentinho amarrado a um portão, do lado de fora na rua, e o desamarraram. 5. E alguns dos que ali estavam lhes perguntaram: Que fazeis, soltando o jumentinho? 6. Eles responderam como Jesus lhes havia mandado; e deixaram que o levassem. 7. Então levaram o jumentinho a Jesus, lançaram sobre ele seus mantos, e Jesus o montou. 8. Muitos também estenderam seus mantos pelo caminho, e outros, ramos que haviam cortado nos campos. 9. E tanto os que iam à frente dele como os que o seguiam, exclamavam: Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor! 10. Bendito o reino que vem, o reino de nosso pai Davi! Hosana nas alturas! 11. Jesus entrou em Jerusalém e foi ao templo. Tendo observado tudo em redor, como já era tarde, foi para Betânia com os Doze. 12. No dia seguinte, depois de saírem de Betânia, Jesus sentiu fome. 13. Avistando de longe uma figueira com folhas, foi verificar se acharia nela alguma coisa. Aproximando-se, nada achou, senão folhas, pois não era época de figos. 14. Então Jesus disse à figueira: Ninguém jamais coma do teu fruto. E seus discípulos ouviram isso. 15. Quando chegaram a Jerusalém, Jesus entrou no templo e começou a expulsar os que ali vendiam e compravam. Ele revirou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas, 16. e não consentia que atravessassem o templo carregando algum utensílio. 17. Ele os ensinava, dizendo: Não está escrito: A minha casa será chamada casa de oração para todas as nações? Mas vós a transformastes num antro de assaltantes. 18. Quando os principais sacerdotes e os escribas ouviram isso, começaram a procurar um modo de matá-lo, pois o temiam, porque toda a multidão se maravilhava com o seu ensino. 19. Ao cair da tarde, eles saíram da cidade. 20. Quando passavam na manhã seguinte, viram que a figueira havia secado desde as raízes. 21. Então Pedro, lembrando-se, disse-lhe: Mestre, olha; a figueira que amaldiçoaste secou. 22. Jesus lhes respondeu: Tende fé em Deus. 23. Em verdade vos digo que se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no coração, mas crer que se fará o que diz, assim lhe será feito. 24. Por isso vos digo que tudo o que pedirdes em oração, crede que já o recebestes, e o tereis. 25. Quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que também o vosso Pai que está no céu vos perdoe as vossas ofensas. 26. [Mas, se não perdoardes, também vosso Pai, que está no céu, não vos perdoará as vossas ofensas.] 27. Então regressaram a Jerusalém. E andando Jesus pelo templo, os principais sacerdotes, escribas e líderes religiosos aproximaram-se dele 28. e perguntaram-lhe: Com que autoridade fazes essas coisas? Quem te deu autoridade para fazê-las? 29. Jesus lhes respondeu: Eu vos perguntarei uma coisa; respondei-me, e eu vos direi com que autoridade faço essas coisas. 30. O batismo de João era do céu ou dos homens? Respondei-me. 31. Eles, então, puseram-se a discutir entre si: Se dissermos: É do céu, ele dirá: Por que não crestes nele? 32. Mas, se dissermos: É dos homens, temiam o povo, pois de fato todos consideravam João um profeta. 33. Então responderam a Jesus: Não sabemos. E ele lhes disse: Nem eu vos digo com que autoridade faço essas coisas. FICA A DICA!

domingo, 9 de outubro de 2016

AQUI VOCÊ VAI ENCONTRAR CILADAS, FÉ, OBEDIÊNCIA,OUSADIA, RELIGIOSIDADE,INCREDULIDADE,SENTIMENTALISMO, O FALSO PROFETA,E O PODER DE DEUS QUANDO ELE ENVIA A SUA PALAVRA ATRAVÉS DOS QUE CREEM TÃO SOMENTE,OUVE E PRATICA A SUA SANTA E MAIS JUSTA VONTADE!

ATOS 12! 1. Naquela mesma ocasião, o rei Herodes decidiu maltratar alguns da igreja; 2. e matou ao fio da espada Tiago, irmão de João. 3. Vendo que isso agradava os judeus, prosseguiu, mandando prender também Pedro. (E aqueles eram os dias dos Pães sem Fermento.) 4. Tendo-o detido, colocou-o na prisão, entregando-o a quatro grupos de quatro soldados cada um para o guardarem. E pretendia apresentá-lo ao povo depois da Páscoa. 5. Pedro estava na prisão; mas a igreja orava a Deus com insistência em seu favor. 6. Quando Herodes estava para apresentá-lo, naquela mesma noite, Pedro estava dormindo entre dois soldados, algemado com duas correntes, e as sentinelas guardavam a prisão diante da porta. 7. De repente, veio um anjo do Senhor, e uma luz resplandeceu na prisão. E ele tocou o lado de Pedro e o despertou, dizendo: Levanta-te depressa. E as algemas caíram dos seus pulsos. 8. E o anjo ainda lhe disse: Coloca as tuas roupas e calça as sandálias. E ele assim fez. E disse-lhe mais: Põe a tua capa e segue-me. 9. Ao sair, Pedro o seguiu, sem compreender que o que estava acontecendo por meio do anjo era real, pois pensava tratar-se de uma visão. 10. Depois de passar pela primeira e segunda sentinelas, chegaram à porta de ferro, que dá para a cidade, que se abriu sozinha para eles. E saindo, desceram uma rua, e logo o anjo se afastou dele. 11. Então, caindo em si, Pedro disse: Agora sei que de fato o Senhor enviou o seu anjo e me livrou da mão de Herodes e de toda a expectativa do povo judeu. 12. Depois de refletir nessas coisas, dirigiu-se à casa de Maria, mãe de João, também chamado Marcos, onde muitas pessoas estavam reunidas e oravam. 13. Quando ele bateu no portão do pátio, uma criada chamada Rode saiu para atender. 14. Reconhecendo a voz de Pedro, não abriu o portão por causa da alegria, mas, correndo para dentro, anunciou que Pedro estava do lado de fora do portão. 15. E lhe disseram: Estás louca. Ela, porém, insistia. Mas eles diziam: É o anjo dele. 16. Pedro, porém, continuava a bater, e, quando abriram, eles o viram e ficaram espantados. 17. Mas, acenando-lhes com a mão para que fizessem silêncio, ele lhes contou como o Senhor o havia tirado da prisão e disse: Anunciai isso a Tiago e aos irmãos. E, saindo, partiu para outro lugar. 18. Logo que amanheceu, houve grande tumulto entre os soldados sobre o que teria acontecido a Pedro. 19. Eles o procuraram, mas não o encontraram. Então Herodes interrogou as sentinelas e mandou que fossem executadas. E, descendo da Judeia para Cesareia, Herodes ficou ali durante algum tempo. 20. Herodes estava furioso com os habitantes de Tiro e de Sidom. Mas estes foram à sua presença, de comum acordo, depois de conquistar o apoio de Blasto, o camareiro do rei. Eles pediam paz, porque a sua terra dependia do país do rei para abastecer-se. 21. No dia designado, Herodes, vestido de trajes reais, sentou-se no trono e passou a dirigir-lhes a palavra. 22. E o povo exclamava: É a voz de um deus, e não de um homem. 23. No mesmo instante, o anjo do Senhor o feriu, porque não deu glória a Deus; e, comido por vermes, morreu. 24. Contudo, a palavra de Deus crescia e se multiplicava. 25. E, havendo concluído sua missão, Barnabé e Saulo voltaram de Jerusalém, levando consigo João, também chamado Marcos. nenhuma marcação com mais um nenhum comentário nenhum compartilhamento

sábado, 8 de outubro de 2016

A PARÁBOLA DO SEMEADOR MATEUS 13

1. No mesmo dia, tendo saído de casa, Jesus sentou-se à beira-mar. 2. Grandes multidões reuniram-se junto a ele; de modo que ele entrou num barco e sentou-se; e todo o povo estava em pé na praia. 3. E falou-lhes muitas coisas por meio de parábolas, dizendo: O semeador saiu a semear. 4. Enquanto semeava, uma parte das sementes caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram. 5. Outra parte caiu em solo pedregoso, onde não havia muita terra, e logo brotou, pois a terra não era profunda; 6. Mas saiu o sol e a queimou; e, como não tinha raiz, secou. 7. Outra parte caiu entre espinhos, os quais a sufocaram quando cresceram. 8. Mas outra parte caiu em terra boa e deu fruto; um grão produziu outros cem; outro, sessenta; e outro, trinta. 9. Quem tem ouvidos, ouça. 10. E, aproximando-se dele, os discípulos lhe perguntaram: Por que falas às multidões por meio de parábolas? 11. Jesus lhes respondeu: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino do céu, mas não a eles. 12. Pois ao que tem, lhe será dado, e terá em grande quantidade; mas ao que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. 13. Por isso eu lhes falo por meio de parábolas; porque, vendo, não veem; e, ouvindo, não ouvem nem entendem. 14. E neles se cumpre a profecia de Isaías, que diz: Ouvindo, ouvireis, e nunca entendereis; e, vendo, vereis, e jamais percebereis. 15. Porque o coração deste povo se tornou insensível, e com os ouvidos ouviram de má vontade, e fecharam os olhos para que não vejam, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure. 16. Mas bem-aventurados os vossos olhos, porque veem, e os vossos ouvidos, porque ouvem. 17. Pois em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram; e ouvir o que ouvis, e não ouviram. 18. Compreendei, pois, a parábola do semeador. 19. A todo o que ouve a palavra do reino e não a entende, vem o Maligno e tira o que lhe foi semeado no coração; esse é o que foi semeado à beira do caminho. 20. E o que foi semeado no solo pedregoso, esse é o que ouve a palavra e a recebe imediatamente com alegria; 21. mas não tem raiz em si mesmo e dura pouco. Quando vem a tribulação ou a perseguição por causa da palavra, logo tropeça. 22. E o que foi semeado entre os espinhos, esse é o que ouve a palavra, mas as preocupações do mundo e a sedução da riqueza sufocam a palavra, e ela não produz fruto. 23. Mas o que foi semeado em boa terra, esse é o que ouve a palavra e a entende; e dá fruto; e um produz cem; outro, sessenta; e outro, trinta. 24. Jesus apresentou-lhes outra parábola, dizendo: O reino do céu é semelhante ao homem que semeou boa semente em seu campo. 25. Mas, enquanto os homens dormiam, seu inimigo veio, semeou joio no meio do trigo e retirou-se. 26. Assim, quando o trigo cresceu e começou a dar espigas, apareceu também o joio. 27. Então os servos do proprietário chegaram e lhe disseram: Senhor, não semeaste boa semente em teu campo? De onde vem o joio? 28. Ele lhes respondeu: Algum inimigo fez isso. E os servos lhe disseram: Queres, então, que o arranquemos? 29. Mas ele disse: Não, para que, ao tirar o joio, não arranqueis com ele também o trigo. 30. Deixai ambos crescerem juntos até a colheita. Na época da colheita, direi aos que fazem a colheita: Ajuntai primeiro o joio e atai-o em feixes para queimá-lo; o trigo, porém, recolhei-o no meu celeiro. 31. Jesus apresentou-lhes outra parábola, dizendo: O reino do céu é comparável a um grão de mostarda que um homem pegou e semeou em seu campo. 32. Mesmo sendo a menor das sementes, quando cresce é o maior dos arbustos e torna-se uma árvore, de modo que as aves do céu vêm e se aninham nos seus ramos. 33. Jesus lhes falou outra parábola: O reino do céu é comparável ao fermento que uma mulher misturou com três medidas de farinha, até ficar tudo fermentado. 34. Jesus falou todas essas coisas às multidões por meio de parábolas, e nada lhes falava sem parábolas; 35. para que se cumprisse o que havia sido falado pelo profeta: Abrirei a minha boca em parábolas; publicarei coisas ocultas desde a fundação do mundo. 36. Então, deixando as multidões, Jesus entrou em casa. E aproximaram-se dele os seus discípulos, dizendo: Explica-nos a parábola do joio do campo. 37. E ele, respondendo, disse: O que semeia a boa semente é o Filho do homem; 38. o campo é o mundo; a boa semente são os filhos do reino; o joio são os filhos do Maligno; 39. o inimigo que o semeou é o Diabo; a colheita é o fim do mundo, e os que fazem a colheita são os anjos. 40. Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será no fim do mundo. 41. O Filho do homem enviará seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino tudo que serve de tropeço, e os que praticam o mal, 42. e os lançarão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. 43. Então os justos resplandecerão como o sol no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça. 44. O reino do céu é semelhante a um tesouro escondido no campo, que um homem esconde, depois de achá-lo. Então, em sua alegria, vai e vende tudo que tem, e compra aquele campo. 45. O reino do céu também é semelhante a um negociante que procura boas pérolas. 46. Encontrando uma pérola de grande valor, foi e vendeu tudo que possuía, e a comprou. 47. Da mesma forma, o reino do céu é semelhante a uma rede lançada ao mar, que apanhou todo tipo de peixes. 48. E, quando ficou cheia, os pescadores puxaram-na para a praia; e, sentando-se, puseram os bons em cestos, mas, jogaram fora os ruins. 49. Assim será no fim do mundo: os anjos sairão e separarão os maus dentre os justos, 50. e os lançarão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. 51. Entendestes todas essas coisas? Eles lhe disseram: Entendemos. 52. E disse-lhes: Por isso, todo escriba que aprendeu sobre o reino do céu é semelhante a um chefe de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas. 53. E, tendo concluído essas parábolas, Jesus se retirou dali. 54. E, chegando à sua cidade, passou a ensinar o povo na sinagoga, de modo que este se maravilhava e dizia: De onde lhe vêm essa sabedoria e esses poderes miraculosos? 55. Não é este o filho do carpinteiro? Sua mãe não se chama Maria, e seus irmãos, Tiago, José, Simão e Judas? 56. E não estão entre nós todas as suas irmãs? Então, de onde lhe vem tudo isso? 57. E escandalizavam-se por causa dele. Jesus, porém, lhes disse: É somente em sua terra e em sua casa que um profeta não é honrado. 58. E não realizou muitos milagres ali, por causa da incredulidade deles.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

AGEU 1

1. No segundo ano do rei Dario, no primeiro dia do sexto mês, a palavra do SENHOR veio a Zorobabel, governador de Judá, filho de Sealtiel, e a Josué, sumo sacerdote, filho de Jeozadaque, por intermédio do profeta Ageu: 2. Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Este povo diz: Não chegou ainda o tempo, o tempo de edificar a casa do SENHOR. 3. Esta palavra do SENHOR veio, por intermédio do profeta Ageu: 4. Por acaso é tempo de habitardes em casas bem acabadas, enquanto este templo continua em ruínas? 5. Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Considerai o vosso passado. 6. Semeastes muito e recolhestes pouco; comeis, mas não vos fartais; bebeis, mas não vos saciais; vesti-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para colocá-lo num saco furado. 7. Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Considerai o vosso passado. 8. Subi ao monte para trazer madeira e edificai o templo; eu me agradarei dele e serei glorificado, diz o SENHOR. 9. Esperastes muito, mas veio pouco; e esse pouco, quando o levastes para casa, eu o dissipei com um sopro. Por que motivo?, diz o SENHOR dos Exércitos. Porque o meu templo está em ruínas, ao passo que cada um de vós cuida da própria casa. 10. Por isso, os céus retiveram o orvalho, e a terra reteve os seus frutos por vossa causa. 11. Mandei vir a seca sobre a terra, sobre as colinas, sobre o trigo, sobre o vinho novo, sobre o azeite e sobre tudo o que a terra produz; também sobre os homens e os animais e sobre todo o seu trabalho. 12. Então Zorobabel, filho de Sealtiel, e o sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, com todo o restante do povo, obedeceram à voz do SENHOR, seu Deus, e às palavras do profeta Ageu, a quem o SENHOR, seu Deus, havia enviado. E o povo temeu o SENHOR. 13. Então Ageu, o mensageiro do SENHOR, trouxe ao povo esta mensagem do SENHOR: Eu estou convosco, diz o SENHOR. 14. Então o SENHOR deu ânimo ao governador de Judá, Zorobabel, filho de Sealtiel, e ao sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e a todo o restante do povo; e eles foram e começaram a trabalhar no templo do SENHOR dos Exércitos, seu Deus, 15. no vigésimo quarto dia do sexto mês. nenhuma marcação com mais um

domingo, 2 de outubro de 2016

EFÉSIOS 5

1. Portanto, sede imitadores de Deus, como filhos amados; 2. e andai em amor como Cristo, que também nos amou e se entregou por nós a Deus como oferta e sacrifício com aroma suave. 3. Mas a prostituição e todo tipo de impureza ou cobiça nem sequer sejam mencionados entre vós, como convém a santos, 4. nem haja indecências, nem conversas tolas, nem gracejos obscenos, pois essas coisas são inconvenientes; pelo contrário, haja ações de graças. 5. Porque bem sabeis que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, que é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. 6. Ninguém vos engane com palavras sem sentido; pois é por causa dessas coisas que a ira de Deus vem sobre os desobedientes. 7. Portanto, evitai a companhia deles; 8. pois no passado éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor. Assim, andai como filhos da luz 9. (pois o fruto da luz está em toda bondade, justiça e verdade), 10. procurando saber o que é agradável ao Senhor. 11. E não vos associeis às obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, condenai-as; 12. pois é vergonhoso até mesmo mencionar as coisas que eles fazem às escondidas. 13. Mas todas essas coisas, sendo condenadas, manifestam-se pela luz, pois tudo que se manifesta é luz. 14. Por isso se diz: Desperta, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e Cristo te iluminará. 15. Portanto, estai atentos para que o vosso procedimento não seja de tolos, mas de sábios, 16. aproveitando bem cada oportunidade, porque os dias são maus. 17. Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual é a vontade do Senhor. 18. E não vos embriagueis com vinho, que leva à devassidão, mas enchei-vos do Espírito, 19. falando entre vós com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando ao Senhor no coração, 20. e sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, 21. sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo. 22. Mulheres, cada uma de vós seja submissa ao marido, assim como ao Senhor; 23. pois o marido é o cabeça da mulher, assim como Cristo é o cabeça da igreja, sendo ele mesmo o Salvador do corpo. 24. Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres sejam em tudo submissas ao marido. 25. Maridos, cada um de vós ame a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, 26. a fim de santificá-la, tendo-a purificado com o lavar da água, pela palavra, 27. para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. 28. Assim, o marido deve amar sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. 29. Pois ninguém jamais odiou o próprio corpo; antes, alimenta-o e dele cuida; e assim também Cristo em relação à igreja; 30. porque somos membros do seu corpo. 31. Por isso o homem deixará pai e mãe e se unirá a sua mulher, e os dois serão uma só carne. 32. Esse mistério é grande, mas eu me refiro a Cristo e à igreja. 33. Entretanto, também cada um de vós ame sua mulher como a si mesmo, e a mulher respeite o marido.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Deuteronômio 29

1. Estas são as palavras da aliança que o SENHOR ordenou a Moisés que fizesse com os israelitas na terra de Moabe, além da aliança que havia feito com eles no Horebe. 2. Moisés chamou todo o Israel e lhes disse: Vistes tudo o que o SENHOR fez diante dos vossos olhos ao faraó, a todos os seus servos e a toda a sua terra no Egito; 3. as grandes provas que os teus olhos viram, os sinais e grandes maravilhas. 4. Mas, até hoje, o SENHOR não vos deu um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir. 5. Quarenta anos vos fiz andar pelo deserto. A roupa do vosso corpo não se desgastou, nem o sapato no vosso pé. 6. Não comestes pão, não bebestes vinho nem bebida forte, para que soubésseis que eu sou o SENHOR, vosso Deus. 7. Quando chegastes a este lugar, Siom, rei de Hesbom, e Ogue, rei de Basã, saíram ao nosso encontro, para nos combater; mas nós os derrotamos 8. e tomamos a terra deles, e a demos como herança aos rubenitas, aos gaditas e à meia-tribo dos manassitas. 9. Então, guardai e cumpri as palavras desta aliança, para que prospereis em tudo o que fizerdes. 10. Vós todos estais hoje diante do SENHOR, vosso Deus: vossos chefes, vossas tribos, vossos anciãos e vossos oficiais, ou seja, todos os homens de Israel; 11. e também vossos filhos, vossas mulheres e o estrangeiro no meio do vosso acampamento, tanto vosso lenhador como o carregador de água, 12. para entrardes na aliança do SENHOR, vosso Deus, a qual ele faz hoje convosco com juramento, 13. para que ele hoje vos estabeleça como seu povo e seja vosso Deus, como vos disse e prometeu com juramento a vossos pais, Abraão, Isaque e Jacó. 14. Não é somente convosco que faço esta aliança, com juramento, 15. mas também com aquele que hoje está aqui conosco diante do SENHOR, nosso Deus, e com aquele que hoje não está aqui conosco. 16. Sabeis como habitamos na terra do Egito e como passamos pelas nações pelas quais passastes. 17. Vistes suas abominações, os ídolos de madeira e de pedra, de prata e de ouro, que havia entre elas. 18. Não haja entre vós homem, nem mulher, nem família, nem tribo, cujo coração se desvie hoje do SENHOR, nosso Deus, e vá cultuar os deuses dessas nações; para que não haja entre vós raiz que produza veneno ou fel. 19. Não aconteça que alguém, ouvindo as palavras deste juramento, abençoe a si mesmo no seu coração, dizendo: Terei paz, mesmo que ande na teimosia do meu coração. Isso destruirá a terra úmida e a terra seca. 20. O SENHOR não o perdoará, pelo contrário, sua ira e seu zelo fumegarão contra esse homem, e toda maldição escrita neste livro virá sobre ele, e o SENHOR apagará o nome dele de debaixo do céu. 21. Assim o SENHOR o separará para o mal, dentre todas as tribos de Israel, conforme todas as maldições da aliança escrita no livro desta lei. 22. E a geração vindoura, vossos futuros filhos, e o estrangeiro que vier de terras remotas dirão, ao verem as pragas desta terra e as suas doenças, com as quais o SENHOR a terá afligido, 23. e ao verem que toda esta terra é enxofre, sal e fogo, a ponto de não ser semeada, e nada produzir, nem crescer nela nenhuma planta, assim como foi a destruição de Sodoma e de Gomorra, de Admá e de Zeboim, que o SENHOR destruiu na sua ira e no seu furor; 24. sim, todas as nações dirão: Por que o SENHOR fez isso a esta terra? Que significa o furor de tamanha ira? 25. Então se dirá: Porque abandonaram a aliança que o SENHOR, o Deus de seus pais, fez com eles, quando os tirou da terra do Egito, 26. e foram cultuar outros deuses que não haviam conhecido e que não lhes haviam sido dados, e os adoraram. 27. Por isso, a ira do SENHOR se acendeu contra esta terra, para trazer sobre ela toda a maldição escrita neste livro; 28. e o SENHOR os arrancou da sua terra com ira, com furor e com grande indignação, e os lançou em outra terra, como neste dia se vê. 29. As coisas encobertas pertencem ao SENHOR, nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que obedeçamos a todas as palavras desta lei.

Deuteronômio 28

1. Se ouvires atentamente a voz do SENHOR, teu Deus, tendo o cuidado de guardar todos os seus mandamentos que hoje te ordeno, o SENHOR, teu Deus, te exaltará sobre todas as nações da terra. 2. Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão: 3. Bendito serás na cidade e no campo. 4. Benditos serão o fruto do teu ventre, o fruto do teu solo, o fruto dos teus animais e as crias das tuas vacas e ovelhas. 5. Benditos serão o teu cesto e a tua vasilha de amassar pão. 6. Bendito serás quando entrares e quando saíres. 7. O SENHOR derrotará os inimigos que se levantarem contra ti; sairão contra ti por um caminho, mas fugirão da tua presença por sete caminhos. 8. O SENHOR mandará que a bênção esteja contigo nos teus celeiros e em tudo em que puseres a mão; e te abençoará na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá. 9. Se guardares os mandamentos do SENHOR, teu Deus, e andares nos seus caminhos, o SENHOR te confirmará como seu povo santo, como te jurou. 10. Assim, todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do SENHOR e terão medo de ti. 11. E o SENHOR multiplicará muito o fruto do teu ventre, o fruto dos teus animais e o fruto do teu solo, na terra que o SENHOR, com juramento, prometeu a teus pais que te daria. 12. O SENHOR te abrirá o céu, seu bom tesouro, para dar à tua terra a chuva no tempo certo e para abençoar todas as obras das tuas mãos. E emprestarás a muitas nações, mas não tomarás emprestado. 13. O SENHOR te estabelecerá como cabeça e não como cauda; e sempre ficarás por cima, e não por baixo, se obedeceres aos mandamentos do SENHOR, teu Deus, que hoje te ordeno, e os guardares e cumprires, 14. não te desviando de nenhuma das palavras que hoje te ordeno, nem para a direita nem para a esquerda, nem seguindo outros deuses, para cultuá-los. 15. Se, porém, não ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, não cumprindo todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, todas estas maldições virão sobre ti e te alcançarão: 16. Maldito serás na cidade e no campo. 17. Malditos serão o teu cesto e a tua vasilha de amassar pão. 18. Malditos serão o fruto do teu ventre, o fruto do teu solo e as crias das tuas vacas e ovelhas. 19. Maldito serás ao entrares e ao saíres. 20. O SENHOR mandará sobre ti a maldição, a derrota e o desapontamento em tudo o que puseres a mão para fazer, até que sejas destruído e morras repentinamente, por causa da maldade das tuas obras, pelas quais me abandonaste. 21. O SENHOR te fará contrair uma praga, até que sejas eliminado da terra na qual estás entrando para possuir. 22. O SENHOR te ferirá com tuberculose e com febre, com inflamação, com calor forte, com seca, com crestamento e com ferrugem, que te perseguirão até que morras. 23. O céu sobre tua cabeça será de bronze, e a terra debaixo de ti será de ferro. 24. O SENHOR dará pó à tua terra, em lugar de chuva; a poeira descerá do céu sobre ti, até que sejas destruído. 25. O SENHOR fará que sejas derrotado diante dos teus inimigos; por um caminho sairás contra eles, e por sete caminhos fugirás deles; e serás um espetáculo horrível para todos os reinos da terra. 26. Os teus cadáveres servirão de pasto para todas as aves do céu e para os animais da terra, e não haverá quem os afugente. 27. O SENHOR te ferirá com as feridas purulentas do Egito, com tumores, com sarna e com coceira, de que não poderás curar-te. 28. O SENHOR te ferirá com loucura, com cegueira e com confusão da mente. 29. Apalparás ao meio-dia como o cego apalpa na escuridão e não prosperarás no que fizeres. Serás oprimido e roubado todos os dias, e não haverá quem te salve. 30. Tu te casarás com uma mulher, mas outro homem dormirá com ela; construirás uma casa, mas não morarás nela; plantarás uma vinha, mas não a desfrutarás. 31. O teu boi será morto na tua presença, mas não comerás dele; o teu jumento será roubado diante de ti e não te será restituído; as tuas ovelhas serão dadas aos teus inimigos, e não haverá quem te salve. 32. Teus filhos e tuas filhas serão dados a outro povo. Os teus olhos verão isso e desfalecerão de saudades deles todos os dias; mas nada poderás fazer. 33. O fruto da tua terra e todo o teu trabalho serão comidos por um povo que nunca conheceste; e serás oprimido e subjugado todos os dias. 34. Enlouquecerás com o que verás com os teus olhos. 35. O SENHOR te ferirá nos joelhos e nas pernas com feridas malignas incuráveis; sim, desde a planta do pé até o alto da cabeça. 36. O SENHOR te levará para uma nação que nem tu nem teus pais conheceram, juntamente com o rei que tiveres estabelecido sobre ti; e ali cultuarás deuses de madeira e de pedra. 37. E te tornarás um espanto, motivo de chacota e zombaria entre todos os povos aos quais o SENHOR te levar. 38. Plantarás muitas sementes no teu campo, mas colherás pouco, porque o gafanhoto as devorará. 39. Plantarás vinhas e as cultivarás, mas não beberás seu vinho, nem colherás suas uvas, porque a praga as devorará. 40. Terás oliveiras em todo o teu território, mas não te ungirás com azeite, porque a azeitona cairá da oliveira. 41. Gerarás filhos e filhas, mas não te pertencerão, porque serão levados prisioneiros. 42. Todo o teu arvoredo e o fruto do teu solo serão consumidos pelo gafanhoto. 43. O estrangeiro que está em tua terra se multiplicará cada vez mais, e tu, cada vez mais, diminuirás; 44. ele emprestará a ti, mas tu não emprestarás a ele. Ele será a cabeça, e tu serás a cauda. 45. Todas essas maldições virão sobre ti, te perseguirão e te alcançarão até que sejas destruído, por não teres dado ouvidos à voz do SENHOR, teu Deus, para guardar os seus mandamentos e estatutos, que te ordenou. 46. Essas maldições serão um sinal e um prodígio para ti e para tua descendência para sempre. 47. Por não teres cultuado o SENHOR, teu Deus, com gosto e alegria de coração, quando tiveste fartura de tudo, 48. servirás aos teus inimigos, que o SENHOR enviará contra ti, sofrendo fome, sede e nudez, e tendo falta de tudo; e ele te porá um jugo de ferro sobre o pescoço, até te destruir. 49. Desde a extremidade da terra, o SENHOR levantará contra ti uma nação que voa como a águia, nação cuja língua não entenderás; 50. nação de rosto feroz, que não respeitará o idoso, nem terá pena do moço. 51. Ela comerá o fruto dos teus animais e o fruto do teu solo, até que sejas destruído; e não te deixará trigo, nem vinho novo, nem azeite, nem as crias das vacas e das ovelhas, até que morras. 52. E te sitiará em todas as tuas portas, até que os muros altos e fortes em que confiavas venham a cair em toda a tua terra. Sim, ela te sitiará em todas as tuas portas, em toda a tua terra que o SENHOR, teu Deus, te deu. 53. E, no cerco e na aflição com que os teus inimigos te afligirão, comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas, que o SENHOR, teu Deus, tiver dado a ti. 54. Até mesmo o homem mais refinado e gentil será mesquinho com seu irmão, com a mulher do seu coração e com os filhos que ainda lhe restarem; 55. a ponto de não repartir com nenhum deles a carne dos filhos que comer, porque não lhe sobrará mais nada no cerco e na aflição com que o teu inimigo te afligirá em todas as tuas portas. 56. E a mulher mais mimosa e delicada, que de tanto mimo e delicadeza nunca pôs a planta do pé na terra, será mesquinha com o homem do seu coração, com seu filho e sua filha. 57. Ela será mesquinha com a placenta que sair dentre os seus pés, e com os filhos que tiver; porque os comerá às escondidas pela falta de tudo, no cerco e na aflição com que o teu inimigo te afligirá nas tuas portas. 58. Se não tiveres o cuidado de guardar todas as palavras desta lei, que estão escritas neste livro, para temer o nome glorioso e temível do SENHOR, teu Deus; 59. então o SENHOR fará com que tuas pragas e as de tua descendência sejam impressionantes, grandes e duradouras, enfermidades malignas e prolongadas. 60. E fará virem sobre ti todos os males do Egito, dos quais tiveste medo; e eles te atingirão. 61. Também o SENHOR fará vir sobre ti toda enfermidade e toda praga que não está escrita no livro desta lei, até que sejas destruído. 62. Assim vos tornareis poucos em número, depois de terdes sido uma multidão como as estrelas do céu, porque não deste ouvidos à voz do SENHOR, teu Deus. 63. E acontecerá que, assim como o SENHOR tinha prazer em vos fazer o bem e multiplicar-vos, ele terá prazer em vos destruir e em vos consumir; e sereis desarraigados da terra na qual estais entrando para possuir. 64. E o SENHOR vos espalhará entre todos os povos, desde uma extremidade da terra até a outra, e lá cultuareis outros deuses que não conhecestes, nem vós nem vossos pais, deuses de madeira e de pedra. 65. Mas nem entre essas nações descansarás, nem a planta de teu pé terá repouso. Pelo contrário, nelas o SENHOR te dará coração angustiado, olhos sem esperança e alma cheia de ansiedade. 66. E a tua vida estará como que suspensa diante de ti. Estremecerás de noite e de dia, e não terás segurança da própria vida. 67. Pela manhã dirás: Ah! Quem me dera ver a noite; e à noite dirás: Ah! Quem me dera ver a manhã! Por causa do pavor que terás no coração e pelo que verás com teus olhos. 68. E o SENHOR te fará voltar ao Egito em navios, pelo caminho sobre o qual te disse: Nunca mais o verás. Ali vos poreis à venda como escravos e escravas para os vossos inimigos, mas ninguém vos comprará.

Deuteronômio 27

1. Moisés, com os anciãos de Israel, deu esta ordem ao povo: Guardai todos estes mandamentos que hoje vos ordeno. 2. E, no dia em que passares o Jordão e entrares na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá, levantarás pedras grandes e as caiarás. 3. E escreverás nelas todas as palavras desta lei, quando tiveres passado para entrar na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá, terra que dá leite e mel, como te prometeu o SENHOR, o Deus de teus pais. 4. Quando tiverdes passado o Jordão, levantareis estas pedras no monte Ebal, como hoje vos ordeno, e as cobrireis de cal. 5. Também edificarás ali um altar ao SENHOR, teu Deus, um altar de pedras. Não usarás ferramenta nessas pedras. 6. Com pedras brutas construirás o altar do SENHOR, teu Deus, e sobre ele oferecerás holocaustos ao SENHOR, teu Deus. 7. Também sacrificarás ofertas pacíficas, e ali comerás, e te alegrarás perante o SENHOR, teu Deus. 8. Escreverás naquelas pedras todas as palavras desta lei, gravando-as com nitidez. 9. E Moisés, com os sacerdotes levitas, falou a todo o Israel: Fica em silêncio e ouve, ó Israel! Hoje te tornaste o povo do SENHOR, teu Deus. 10. Portanto, obedecerás à voz do SENHOR, teu Deus, e cumprirás os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno. 11. Nesse mesmo dia, Moisés ordenou ao povo: 12. Quando tiverdes passado o Jordão, Simeão, Levi, Judá, Issacar, José e Benjamim ficarão sobre o monte Gerizim, para abençoar o povo; 13. e Rúben, Gade, Aser, Zebulom, Dã e Naftali ficarão sobre o monte Ebal para pronunciar maldição. 14. E os levitas dirão em voz alta a todos os homens de Israel: 15. Maldito o homem que fizer imagem esculpida ou fundida, abominação para o SENHOR, obra da mão de artífice, e a colocar em lugar escondido. E todo o povo dirá: Amém. 16. Maldito aquele que desprezar seu pai ou sua mãe. E todo o povo dirá: Amém. 17. Maldito aquele que remover os marcos do terreno do seu próximo. E todo o povo dirá: Amém. 18. Maldito aquele que desviar um cego do seu caminho. E todo o povo dirá: Amém. 19. Maldito aquele que violar o direito do estrangeiro, do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: Amém. 20. Maldito aquele que se deitar com a mulher de seu pai, porque desonrou seu pai. E todo o povo dirá: Amém. 21. Maldito aquele que se deitar com algum animal. E todo o povo dirá: Amém. 22. Maldito aquele que se deitar com sua irmã, filha de seu pai, ou filha de sua mãe. E todo o povo dirá: Amém. 23. Maldito aquele que se deitar com sua sogra. E todo o povo dirá: Amém. 24. Maldito aquele que ferir seu próximo em segredo. E todo o povo dirá: Amém. 25. Maldito aquele que aceitar suborno para matar uma pessoa inocente. E todo o povo dirá: Amém. 26. Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, para as cumprir. E todo o povo dirá: Amém.

domingo, 25 de setembro de 2016

O ESPINHO NA CARNE!

E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte. Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastesse de mim. Então, ele me disse: A minha graça te basta,porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições,nas angústias , por Amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou Forte. 2 corintios: cap: 12 vers: 7,8,9 & 10. TENHA UM EXCELENTE DOMINGO! BOM DIA!

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

O GRANDE SEGREDO

Depois de setenta anos de exílio na Babilônia e Pérsia, o povo de Deus retornou à sua terra, que havia sido reduzida a ruínas. Aquelas pessoas tiveram que trabalhar para reconstruir, determinadas a se tornarem uma nação que honraria a Deus mais uma vez. Quando elas se reuniram para ouvir o profeta Esdras, ele leu as Escrituras em voz alta, e elas se curvaram com o rosto em terra, sabendo que o que estava prestes a acontecer era algo maravilhoso e santo. Ficaram assim do nascer do sol até o meio-dia, ouvindo tudo o que havia sido escrito. E quando o peso daquelas leis e mandamentos se tornou claro, elas choraram, pois perceberam o quanto haviam ofendido a Deus, se esquecido dEle, pessoalmente pecado contra o Altíssimo, e que os setenta anos de exílio foram consequência dos seus antepassados por também terem rejeitado o Senhor. Elas estavam distantes de Deus, e sabiam disso. Rapidamente, Esdras, Neemias e os levitas gritaram para o povo parar de chorar, porque era um dia santo. Era um dia para celebrar e não lamentar. Suas lágrimas deveriam ser transformadas em alegria. Foi ordenado que o povo saísse, comemorasse, comesse alimentos deliciosos, bebesse bebidas doces e que se alegrasse, porque Deus estava restabelecendo o Seu relacionamento com o povo! Então, as pessoas enxugaram suas lágrimas, obedeceram ao que foi falado e fizeram uma grande festa em honras ao perdão e misericórdia de Deus, em honra ao seu relacionamento renovado com Ele e olharam para a frente, para um futuro abençoado. É engraçado que, normalmente, imaginamos o arrependimento como algo que envolve um longo período de sofrimento e de um caminho demorado para voltarmos a ser dignos do favor de alguém. Mas não é assim que a santidade de Deus funciona. Algumas vezes, santidade exige lágrimas e lamentos, e algumas vezes requer comemoração! Como sabemos quando Deus requer qualquer uma dessas reações? Obviamente deve haver arrependimento – profundo pesar pelo que fizemos e virarmos as costas ativamente para aquele pecado, determinados a nunca mais repeti-lo. Pois a Bíblia diz que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pelo amanhecer (Salmo 30). Arrependimento santo não foi feito para ser um estado constante de sentir-se indigno e envergonhado. Esse propósito é atingido no momento que nosso arrependimento é sincero. Então, Deus não precisa mais do nosso pesar. É o diabo quem avidamente nos envergonha com acusações, e se confundirmos as condenações do diabo com a vontade de Deus, estaremos presos em uma armadilha da religiosidade. Apenas espíritos religiosos usam manipulação para nos fazer sentir culpados e com medo de Deus por dias, semanas e meses. Deus quer arrependimento verdadeiro (não o tipo fajuto que nunca tem a intenção de mudar), para que então Ele imediatamente nos abrace com alegria para que possamos retornar a um relacionamento amoroso com Ele. Olhe para as emoções que motivam suas atitudes. Você tem se arrastado para a igreja cheio de culpa ou com alegria de estar na casa de Deus? Você tem receio de ler a Bíblia porque ela parece estar se cumprindo para todo o mundo, e não para você? Você se sente ainda pior depois que ora porque tem uma impressão irritante de que Deus está Se recusando a lhe ouvir? Você se arrepende e arrepende, implorando a Deus por perdão e misericórdia sem nenhuma sensação de paz? Se você faz isso, a boa notícia é que você tem dado ouvido a mentiras, e pode agora ser livre de um fardo que nunca deveria ter carregado! Não permita que ninguém – nem mesmo um pastor – diga que você deve viver envergonhado quando você está genuinamente arrependido. Deus levanta o humilde e abate o orgulhoso. Assim que você pediu perdão, seja o pecado grande ou pequeno, Deus quer que você comemore, ainda que você sinta que não merece! Tenha uma refeição maravilhosa com sua família, cante de alegria e olhe para a frente, para o futuro que Ele tem preparado para você, enquanto você humildemente viver em obediência a Ele. Trate o dia como santo com a alegria do Seu Espírito. E Neemias, que era o governador, e o sacerdote Esdras, o escriba, e os levitas que ensinavam ao povo, disseram a todo o povo: Este dia é consagrado ao SENHOR vosso Deus, então não vos lamenteis, nem choreis. Porque todo o povo chorava, ouvindo as palavras da lei. Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do SENHOR é a vossa força. E os levitas fizeram calar a todo o povo, dizendo: Calai-vos; porque este dia é santo; por isso não vos entristeçais. Então todo o povo se foi a comer, a beber, a enviar porções e a fazer grande regozijo; porque entenderam as palavras que lhes fizeram saber. Neemias: cap: 8 vers: 9-12 BOM DIA!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

MATEUS 15

1. Então alguns fariseus e escribas vindos de Jerusalém chegaram a Jesus e lhe perguntaram: 2. Por que os teus discípulos transgridem a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos quando comem. 3. Ele, porém, respondeu-lhes: E vós, por que transgredis o mandamento de Deus por causa da vossa tradição? 4. Pois Deus ordenou: Honra teu pai e tua mãe; e, Quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe certamente morrerá. 5. Mas vós dizeis: Se alguém disser a seu pai ou sua mãe: O que de mim poderias receber como benefício é oferta dedicada ao Senhor, 6. ele de modo algum terá de honrar seu pai. Assim, por causa da vossa tradição invalidastes a palavra de Deus. 7. Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: 8. Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim; 9. em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos humanos. 10. E, chamando a multidão, disse-lhes: Ouvi e entendei: 11. O que torna o homem impuro não é o que entra pela boca, mas o que sai dela; é isso que o torna impuro. 12. Então, os discípulos, aproximando-se dele, perguntaram-lhe: Sabes que os fariseus ofenderam-se quando ouviram essas palavras? 13. Ele lhes respondeu: Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada pela raiz. 14. Deixai-os; são guias cegos! Se um cego guiar outro cego, ambos cairão num buraco. 15. E, tomando a palavra, Pedro lhe disse: Explica-nos essa parábola. 16. Jesus respondeu: Vós também ainda não entendeis? 17. Não compreendeis que tudo o que entra pela boca e desce para o estômago é depois expelido? 18. Mas o que sai da boca procede do coração; e é isso que torna o homem impuro. 19. Porque do coração é que saem os maus pensamentos, homicídios, adultérios, imoralidade sexual, furtos, falsos testemunhos e calúnias. 20. São essas coisas que tornam o homem impuro; mas o comer sem lavar as mãos não o torna impuro. 21. Partindo dali, Jesus seguiu para a região de Tiro e Sidom. 22. Uma mulher cananeia, vindo daquelas redondezas, pôs-se a gritar: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim! Minha filha está horrivelmente endemoninhada. 23. Contudo, ele não lhe respondeu. Seus discípulos aproximaram-se dele e rogaram-lhe: Manda-a embora, porque vem gritando atrás de nós. 24. Ele lhes respondeu: Eu fui enviado somente às ovelhas perdidas da casa de Israel. 25. Então ela veio e, prostrando-se diante dele, disse: Senhor, socorre-me! 26. Ele, porém, respondeu: Não é justo tomar o pão dos filhos e jogá-lo para os cachorrinhos. 27. Ao que ela disse: Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa do dono. 28. Então Jesus respondeu: Mulher, grande é a tua fé! Seja feito a ti como queres. E desde aquela hora sua filha ficou boa. 29. Partindo dali, Jesus chegou às margens do mar da Galileia; em seguida, subindo ao monte, sentou-se. 30. E numerosas multidões foram até ele, levando mancos, aleijados, cegos, mudos e muitos outros; e os colocaram aos seus pés; e ele os curou; 31. de modo que as multidões se maravilharam ao ver os mudos falando, os aleijados andando e os cegos vendo; e glorificaram o Deus de Israel. 32. Então, Jesus chamou os discípulos e disse: Tenho compaixão desta multidão, porque já faz três dias que está comigo; eles não têm o que comer, e não quero mandá-los embora sem comer, para que não desfaleçam pelo caminho. 33. Os discípulos lhe disseram: Onde arranjaríamos tantos pães num lugar deserto para alimentar tamanha multidão? 34. Jesus lhes perguntou: Quantos pães tendes? Eles responderam: Sete, e alguns peixinhos. 35. Então ele ordenou ao povo que se sentasse no chão, 36. tomou os sete pães e os peixes e, tendo dado graças, partiu-os e os entregou aos discípulos, e estes os entregaram à multidão. 37. Assim, todos comeram e se fartaram; e encheram-se sete cestos com os pedaços que sobraram. 38. Os que comeram foram quatro mil homens, além de mulheres e crianças. 39. Depois de mandar a multidão embora, Jesus entrou no barco e foi para a região de Magadã. nenhuma marcação com mais um nenhum comentário nenhum compartilhamento

ÊXODO 20

1. Então Deus falou todas estas palavras: 2. Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa da escravidão. 3. Não terás outros deuses além de mim. 4. Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem embaixo na terra, ou nas águas debaixo da terra. 5. Não te curvarás diante delas, nem as cultuarás, pois eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso. Eu castigo o pecado dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me rejeitam; 6. mas sou misericordioso com mil gerações dos que me amam e guardam os meus mandamentos. 7. Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão; porque o SENHOR não considerará inocente quem tomar o seu nome em vão. 8. Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. 9. Seis dias trabalharás e farás o teu trabalho; 10. mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu animal, nem o estrangeiro que vive contigo. 11. Porque o SENHOR fez em seis dias o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e no sétimo dia descansou. Por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou. 12. Honra teu pai e tua mãe, para que tenhas vida longa na terra que o SENHOR teu Deus te dá. 13. Não matarás. 14. Não adulterarás. 15. Não furtarás. 16. Não dirás falso testemunho contra o teu próximo. 17. Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo. 18. Todo o povo presenciava os trovões, os relâmpagos, o som da trombeta e o monte que fumegava. Vendo isso, o povo ficava de longe, tremendo de medo. 19. E disseram a Moisés: Fala tu mesmo conosco, e ouviremos; mas não fale Deus conosco, senão morreremos. 20. Moisés respondeu ao povo: Não temais, porque Deus veio para vos colocar à prova, para que o seu temor esteja em vós, a fim de que não pequeis. 21. O povo estava em pé de longe; Moisés, porém, foi até as trevas espessas onde Deus estava. 22. Então o SENHOR disse a Moisés: Assim dirás aos israelitas: Vistes que vos falei desde o céu. 23. Não fareis outros deuses para me serem rivais; não fareis para vós deuses de prata nem de ouro. 24. Tu me farás um altar de terra e sacrificarás sobre ele teus holocaustos e tuas ofertas pacíficas, tuas ovelhas e teus bois. Em todo lugar em que eu fizer celebrar a lembrança do meu nome, virei a ti e te abençoarei. 25. E, se me fizeres um altar de pedras, não o construirás com pedras lavradas; pois, se usares o teu cinzel nele, tu o profanarás. 26. E não subas por degraus ao meu altar, para que tua nudez não seja exposta ali. nenhuma marcação com mais um nenhum comentário nenhum compartilhamento

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

REFLEXÃO: BENÇÃOS E MALDIÇÃO! DEUTERONÔMIO 28

1. Se ouvires atentamente a voz do SENHOR, teu Deus, tendo o cuidado de guardar todos os seus mandamentos que hoje te ordeno, o SENHOR, teu Deus, te exaltará sobre todas as nações da terra. 2. Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão: 3. Bendito serás na cidade e no campo. 4. Benditos serão o fruto do teu ventre, o fruto do teu solo, o fruto dos teus animais e as crias das tuas vacas e ovelhas. 5. Benditos serão o teu cesto e a tua vasilha de amassar pão. 6. Bendito serás quando entrares e quando saíres. 7. O SENHOR derrotará os inimigos que se levantarem contra ti; sairão contra ti por um caminho, mas fugirão da tua presença por sete caminhos. 8. O SENHOR mandará que a bênção esteja contigo nos teus celeiros e em tudo em que puseres a mão; e te abençoará na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá. 9. Se guardares os mandamentos do SENHOR, teu Deus, e andares nos seus caminhos, o SENHOR te confirmará como seu povo santo, como te jurou. 10. Assim, todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do SENHOR e terão medo de ti. 11. E o SENHOR multiplicará muito o fruto do teu ventre, o fruto dos teus animais e o fruto do teu solo, na terra que o SENHOR, com juramento, prometeu a teus pais que te daria. 12. O SENHOR te abrirá o céu, seu bom tesouro, para dar à tua terra a chuva no tempo certo e para abençoar todas as obras das tuas mãos. E emprestarás a muitas nações, mas não tomarás emprestado. 13. O SENHOR te estabelecerá como cabeça e não como cauda; e sempre ficarás por cima, e não por baixo, se obedeceres aos mandamentos do SENHOR, teu Deus, que hoje te ordeno, e os guardares e cumprires, 14. não te desviando de nenhuma das palavras que hoje te ordeno, nem para a direita nem para a esquerda, nem seguindo outros deuses, para cultuá-los. 15. Se, porém, não ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, não cumprindo todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, todas estas maldições virão sobre ti e te alcançarão: 16. Maldito serás na cidade e no campo. 17. Malditos serão o teu cesto e a tua vasilha de amassar pão. 18. Malditos serão o fruto do teu ventre, o fruto do teu solo e as crias das tuas vacas e ovelhas. 19. Maldito serás ao entrares e ao saíres. 20. O SENHOR mandará sobre ti a maldição, a derrota e o desapontamento em tudo o que puseres a mão para fazer, até que sejas destruído e morras repentinamente, por causa da maldade das tuas obras, pelas quais me abandonaste. 21. O SENHOR te fará contrair uma praga, até que sejas eliminado da terra na qual estás entrando para possuir. 22. O SENHOR te ferirá com tuberculose e com febre, com inflamação, com calor forte, com seca, com crestamento e com ferrugem, que te perseguirão até que morras. 23. O céu sobre tua cabeça será de bronze, e a terra debaixo de ti será de ferro. 24. O SENHOR dará pó à tua terra, em lugar de chuva; a poeira descerá do céu sobre ti, até que sejas destruído. 25. O SENHOR fará que sejas derrotado diante dos teus inimigos; por um caminho sairás contra eles, e por sete caminhos fugirás deles; e serás um espetáculo horrível para todos os reinos da terra. 26. Os teus cadáveres servirão de pasto para todas as aves do céu e para os animais da terra, e não haverá quem os afugente. 27. O SENHOR te ferirá com as feridas purulentas do Egito, com tumores, com sarna e com coceira, de que não poderás curar-te. 28. O SENHOR te ferirá com loucura, com cegueira e com confusão da mente. 29. Apalparás ao meio-dia como o cego apalpa na escuridão e não prosperarás no que fizeres. Serás oprimido e roubado todos os dias, e não haverá quem te salve. 30. Tu te casarás com uma mulher, mas outro homem dormirá com ela; construirás uma casa, mas não morarás nela; plantarás uma vinha, mas não a desfrutarás. 31. O teu boi será morto na tua presença, mas não comerás dele; o teu jumento será roubado diante de ti e não te será restituído; as tuas ovelhas serão dadas aos teus inimigos, e não haverá quem te salve. 32. Teus filhos e tuas filhas serão dados a outro povo. Os teus olhos verão isso e desfalecerão de saudades deles todos os dias; mas nada poderás fazer. 33. O fruto da tua terra e todo o teu trabalho serão comidos por um povo que nunca conheceste; e serás oprimido e subjugado todos os dias. 34. Enlouquecerás com o que verás com os teus olhos. 35. O SENHOR te ferirá nos joelhos e nas pernas com feridas malignas incuráveis; sim, desde a planta do pé até o alto da cabeça. 36. O SENHOR te levará para uma nação que nem tu nem teus pais conheceram, juntamente com o rei que tiveres estabelecido sobre ti; e ali cultuarás deuses de madeira e de pedra. 37. E te tornarás um espanto, motivo de chacota e zombaria entre todos os povos aos quais o SENHOR te levar. 38. Plantarás muitas sementes no teu campo, mas colherás pouco, porque o gafanhoto as devorará. 39. Plantarás vinhas e as cultivarás, mas não beberás seu vinho, nem colherás suas uvas, porque a praga as devorará. 40. Terás oliveiras em todo o teu território, mas não te ungirás com azeite, porque a azeitona cairá da oliveira. 41. Gerarás filhos e filhas, mas não te pertencerão, porque serão levados prisioneiros. 42. Todo o teu arvoredo e o fruto do teu solo serão consumidos pelo gafanhoto. 43. O estrangeiro que está em tua terra se multiplicará cada vez mais, e tu, cada vez mais, diminuirás; 44. ele emprestará a ti, mas tu não emprestarás a ele. Ele será a cabeça, e tu serás a cauda. 45. Todas essas maldições virão sobre ti, te perseguirão e te alcançarão até que sejas destruído, por não teres dado ouvidos à voz do SENHOR, teu Deus, para guardar os seus mandamentos e estatutos, que te ordenou. 46. Essas maldições serão um sinal e um prodígio para ti e para tua descendência para sempre. 47. Por não teres cultuado o SENHOR, teu Deus, com gosto e alegria de coração, quando tiveste fartura de tudo, 48. servirás aos teus inimigos, que o SENHOR enviará contra ti, sofrendo fome, sede e nudez, e tendo falta de tudo; e ele te porá um jugo de ferro sobre o pescoço, até te destruir. 49. Desde a extremidade da terra, o SENHOR levantará contra ti uma nação que voa como a águia, nação cuja língua não entenderás; 50. nação de rosto feroz, que não respeitará o idoso, nem terá pena do moço. 51. Ela comerá o fruto dos teus animais e o fruto do teu solo, até que sejas destruído; e não te deixará trigo, nem vinho novo, nem azeite, nem as crias das vacas e das ovelhas, até que morras. 52. E te sitiará em todas as tuas portas, até que os muros altos e fortes em que confiavas venham a cair em toda a tua terra. Sim, ela te sitiará em todas as tuas portas, em toda a tua terra que o SENHOR, teu Deus, te deu. 53. E, no cerco e na aflição com que os teus inimigos te afligirão, comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas, que o SENHOR, teu Deus, tiver dado a ti. 54. Até mesmo o homem mais refinado e gentil será mesquinho com seu irmão, com a mulher do seu coração e com os filhos que ainda lhe restarem; 55. a ponto de não repartir com nenhum deles a carne dos filhos que comer, porque não lhe sobrará mais nada no cerco e na aflição com que o teu inimigo te afligirá em todas as tuas portas. 56. E a mulher mais mimosa e delicada, que de tanto mimo e delicadeza nunca pôs a planta do pé na terra, será mesquinha com o homem do seu coração, com seu filho e sua filha. 57. Ela será mesquinha com a placenta que sair dentre os seus pés, e com os filhos que tiver; porque os comerá às escondidas pela falta de tudo, no cerco e na aflição com que o teu inimigo te afligirá nas tuas portas. 58. Se não tiveres o cuidado de guardar todas as palavras desta lei, que estão escritas neste livro, para temer o nome glorioso e temível do SENHOR, teu Deus; 59. então o SENHOR fará com que tuas pragas e as de tua descendência sejam impressionantes, grandes e duradouras, enfermidades malignas e prolongadas. 60. E fará virem sobre ti todos os males do Egito, dos quais tiveste medo; e eles te atingirão. 61. Também o SENHOR fará vir sobre ti toda enfermidade e toda praga que não está escrita no livro desta lei, até que sejas destruído. 62. Assim vos tornareis poucos em número, depois de terdes sido uma multidão como as estrelas do céu, porque não deste ouvidos à voz do SENHOR, teu Deus. 63. E acontecerá que, assim como o SENHOR tinha prazer em vos fazer o bem e multiplicar-vos, ele terá prazer em vos destruir e em vos consumir; e sereis desarraigados da terra na qual estais entrando para possuir. 64. E o SENHOR vos espalhará entre todos os povos, desde uma extremidade da terra até a outra, e lá cultuareis outros deuses que não conhecestes, nem vós nem vossos pais, deuses de madeira e de pedra. 65. Mas nem entre essas nações descansarás, nem a planta de teu pé terá repouso. Pelo contrário, nelas o SENHOR te dará coração angustiado, olhos sem esperança e alma cheia de ansiedade. 66. E a tua vida estará como que suspensa diante de ti. Estremecerás de noite e de dia, e não terás segurança da própria vida. 67. Pela manhã dirás: Ah! Quem me dera ver a noite; e à noite dirás: Ah! Quem me dera ver a manhã! Por causa do pavor que terás no coração e pelo que verás com teus olhos. 68. E o SENHOR te fará voltar ao Egito em navios, pelo caminho sobre o qual te disse: Nunca mais o verás. Ali vos poreis à venda como escravos e escravas para os vossos inimigos, mas ninguém vos comprará.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

MATEUS CAPITULO 5

1. Quando viu as multidões, Jesus subiu ao monte; havendo se sentado, seus discípulos se aproximaram, 2. e ele começou a ensinar-lhes, dizendo: 3. Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o reino do céu. 4. Bem-aventurados os que choram, pois serão consolados. 5. Bem-aventurados os humildes, pois herdarão a terra. 6. Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão saciados. 7. Bem-aventurados os misericordiosos, pois alcançarão misericórdia. 8. Bem-aventurados os limpos de coração, pois verão a Deus. 9. Bem-aventurados os pacificadores, pois serão chamados filhos de Deus. 10. Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, pois deles é o reino do céu. 11. Bem-aventurados sois, quando vos insultarem, perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. 12. Alegrai-vos e exultai, pois a vossa recompensa no céu é grande; porque assim perseguiram os profetas que viveram antes de vós. 13. Vós sois o sal da terra; mas se o sal perder suas qualidades, como restaurá-lo? Para nada mais presta, senão para ser jogado fora e pisado pelos homens. 14. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; 15. nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo de um cesto, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa. 16. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai, que está no céu. 17. Não penseis que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir. 18. Pois em verdade vos digo: Antes que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará uma só letra ou um só traço da Lei, até que tudo se cumpra. 19. Quem, portanto, desobedecer a um desses mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino do céu; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino do céu. 20. Pois eu vos digo que, se a vossa justiça não superar a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino do céu. 21. Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar estará sujeito a julgamento. 22. Eu, porém, vos digo que todo aquele que se irar contra seu irmão será passível de julgamento; quem o chamar de insensato, será réu diante do tribunal; e quem o chamar de tolo, será réu do fogo do inferno. 23. Portanto, quando apresentares tua oferta no altar, se ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24. deixa diante do altar a oferta e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; depois vem apresentar a oferta. 25. Entra logo em acordo com o teu adversário, enquanto estás com ele a caminho do tribunal; para que ele não te entregue ao juiz, e o juiz ao guarda, e sejas lançado na prisão. 26. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último centavo. 27. Ouvistes que foi dito: Não adulterarás. 28. Eu, porém, vos digo que todo aquele que olhar com desejo para uma mulher já cometeu adultério com ela no coração. 29. Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e joga-o fora; pois é melhor para ti perder um dos teus membros do que ter todo o corpo lançado no inferno. 30. Se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e joga-a fora; pois é melhor para ti perder um dos teus membros do que ir todo o corpo para o inferno. 31. Também foi dito: Quem se divorciar de sua mulher, dê-lhe documento de divórcio. 32. Eu, porém, vos digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, a não ser por causa de infidelidade, torna-a adúltera; e quem se casa com a divorciada comete adultério. 33. Ouvistes também que foi dito aos antigos: Não jurarás com falsidade, mas cumprirás os teus juramentos para com o Senhor. 34. Eu, porém, vos digo: De maneira nenhuma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus; 35. nem pela terra, porque é o estrado de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei; 36. nem jures pela tua cabeça, porque não podes tornar branco nem preto um só fio de cabelo. 37. Seja, porém, o vosso falar sim, sim; não, não; pois o que passa disso vem do Maligno. 38. Ouvistes que foi dito: Olho por olho e dente por dente. 39. Eu, porém, vos digo: Não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; 40. e ao que quiser levar-te ao tribunal, e tirar-te a túnica, deixa que leve também a capa; 41. e, se alguém te obrigar a caminhar mil passos, vai com ele dois mil. 42. Dá a quem te pedir e não voltes as costas a quem te pedir emprestado. 43. Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. 44. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; 45. para que vos torneis filhos do vosso Pai que está no céu; porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons e faz chover sobre justos e injustos. 46. Pois, se amardes quem vos ama, que recompensa tereis? Os publicanos também não fazem o mesmo? 47. E, se cumprimentardes somente os vossos compatriotas, que fazeis de especial? Os gentios também não fazem o mesmo? 48. Sede, pois, perfeitos, assim como perfeito é o vosso Pai celestial.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Consequências do Final dos Tempos

Com certeza, o final dos tempos surpreenderá a maioria dos que se consideram cristãos. Não só pelo desastre dos fatos em si, mas, sobretudo, pela separação dos chamados e escolhidos dos chamados e rejeitados. Será como na época de Gideão, quando 32 mil homens de Israel se apresentaram para a guerra, mas só 300 foram escolhidos. Quer dizer: menos de 1% foi escolhido. Dando sequência às profecias, o Senhor Jesus disse: Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo. Mateus: cap: 24 ver: 13 Quem, nestes últimos dias, tem perseverado diante das pequenas tribulações? E este Evangelho do Reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim. Mateus: cap: 24 ver: 14 Só quem é salvo tem interesse, de uma forma ou de outra, em salvar outros. Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, entenda… Mateus: cap: 24 ver: 15 No período da Grande Tribulação, no reinado do anticristo, este construirá o 3º Templo em Jerusalém e ali se assentará “no lugar santo”; Então, os que estiverem na Judeia, fujam para os montes; E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa; E quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes. Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias! Mateus: cap: 24 vers: 16-19 O mundo será como mexer num formigueiro: cada um fugindo e querendo salvar a sua pele. Imagino o inferno que a humanidade sofrerá naqueles dias. Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. Imagine o tamanho da aflição quando o Senhor fala em GRANDE AFLIÇÃO! Será tão assombrosa que Ele acrescenta: E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias. Mateus: cap: 24 vers: 21,22 (Bíblia Trinitariana Fiel) Quem tem juízo tire as suas próprias conclusões… APROVEITE BEM O SEU DIA! BOM DIA!!!

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

MUNDO CRISTÃO

Lago no Irã fica vermelho como sangue Leia e saiba mais sobre uma profecia contida no livro de Apocalipse No fim do mês de abril deste ano, a água do lago Urmia, localizado no Irã, apresentava uma tonalidade verde-escura. Contudo, em julho, a coloração tornou-se vermelha como sangue. A National Aeronautics and Space Administration (NASA, na sigla em inglês) registrou as imagens. O fenômeno intrigou pesquisadores, que decidiram descobrir o que estava havendo com o lago. Eles observaram que o uso da água para irrigação, devido ao calor e à seca que atingem a região, reduziu o nível de água, aumentando a salinidade. A água quente com alta salinidade incentiva o desenvolvimento de uma alga que produz o pigmento vermelho. Segundo os pesquisadores, outra observação foi feita com relação ao lago: ele está secando e muito em breve irá desaparecer. Mares e rios de sangue No livro de Apocalipse, a Bíblia narra uma profecia sobre o período de reinado do anticristo na Terra, dizendo que os mares e os rios se tornariam como sangue: “E foi o primeiro [anjo], e derramou a sua taça sobre a terra, e fez-se uma chaga má e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem. E o segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda a alma vivente. E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue.” Apocalipse: cap: 16 vers: 2-4 Leia também: O que você precisa saber sobre o arrebatamento e a Grande Tribulação Essa profecia diz que, naquele período, o mar se tornará como sangue e todas as criaturas que vivem nele irão morrer. E que, da mesma maneira, os rios se tornarão avermelhados. A humanidade ainda não vive esses tempos, porém, o fenômeno que ocorre no lago Urmia promove uma dimensão de como será quando isso acontecer. Por isso, é muito importante que as pessoas busquem a Salvação no Senhor Jesus enquanto ainda há tempo.